Comandada por tetracampeão, Seleção FI do Brasileirão chega diversificada – Futebol Interior


Campinas, SP, 13 (AFI) – A 20ª rodada do Campeonato Brasileiro mostrou que, ainda que seja cedo falar qualquer coisa, a disputa pelo título deve ficar entre Atlético-MG e Flamengo, que ganharam os confrontos diretos contra Fortaleza e Palmeiras, respectivamente.

A vitória convincente na Arena Castelão fez o Atlético-MG chegar aos 42 pontos e aumentar sua vantagem para o vice-líder Palmeiras, que estacionou nos 35. O Flamengo vem em terceiro, com 34, mas com dois jogos a menos que Galo e Verdão.

A Seleção Futebol Interior da 20ª rodada é comandada pelo tetracampeão Jorginho, que vem realizando um grande trabalho no Cuiabá. O Dourado e o Flamengo foram os únicos que conseguiram emplacar mais de duas pessoas entre os melhores.

CONFIRA ABAIXO A SELEÇÃO FI DA 20ª RODADA

Goleiro: Mateus Claus (Bahia)
Com a suspensão de Matheus Teixeira, Mateus Claus foi o escolhido para iniciar o jogo contra o Santos e soube aproveitar a oportunidade. Depois de não ter feito nada no primeiro tempo, o goleiro tricolor trabalhou bastante na etapa final e mostrou que o time está bem servido na posição.

Lateral-direito: Vanderson (Grêmio)
A cada rodada que passa mostra porque o técnico Luiz Felipe Scolari decidiu improvisar Rafinha na lateral esquerda. O jovem Vanderson é titular absoluto no lado direito e é difícil acreditar que vai permanecer por muito tempo no time tricolor.

Zagueiro: Bruno Viana (Flamengo)
A sombra de David Luiz que assistiu o jogo nas tribunas, fez bem a ele. Finalmente, o zagueiro realizou uma excelente partida com a camisa do Flamengo. Jogou muito, mostrando boa colocação e segurança, mas teve o trabalho facilitado por Dudu e Rony, que mais uma vez jogaram só com o nome.

Zagueiro: Júnior Alonso (Atlético-MG)
O Atlético-MG é um reflexo do seu capitão. Um time que consegue aliar a técnica com a vontade. Na vitória sobre o Fortaleza, por 2 a 0, fora de casa, Júnior Alonso não fez só a sua parte na defesa como apareceu lá na frente para marcar o segundo gol ao aproveitar cobrança de escanteio.

Lateral-esquerdo: Natanael (Atlético-GO)
No empate com o Corinthians, por 1 a 1, no último final de semana, Natanael atuou mais avançado, como ponta, mas na Seleção FI vai entrar na sua posição de origem. Incomodou bastante os defensores adversários e ainda deu a assistência em cobrança de falta para Zé Roberto marcar o gol rubronegro já nos minutos finais.

Volante: Lucas Kal (América-MG)
Foi contratado como zagueiro, posição que se destacou na sua primeira passagem pelo Coelho, mas o técnico Vagner Mancini decidiu testá-lo como volante e parece ter acertado. Na vitória sobre o Athletico-PR, Lucas Kal foi um dos melhores em campo. Ajudou bastante na marcação e também na saída de bola. Além disso, aproveitou assistência de Mauro Zárate para marcar o segundo gol do América-MG.

Meia: Ravanelli (Chapecoense)
Entrou e mudou o destino do jogo. Depois de sair do banco de reservas enquanto o Red Bull Bragantino estava na frente do placar, foi dos pés do meia Ravanelli que sairam as duas assistências para os gols da virada, por 2 a 1, da primeira vitória da Chapecoense no Brasileirão. Em ambos os lances, ele alçou bolas na área em cobranças de falta que resultaram os gols.

Meia: Gabriel Pereira (Corinthians)
Sem Willian, o menino da base foi o escolhido para ser titular. E ele deu conta do recado. Insinuante e atrevido foi bem na partida, marcando o gol do Corinthians e sendo o principal jogador no ataque corintiano. Pena, que o time tomou o empate no final.

Atacante: Michael (Flamengo)
Marcos Rocha terá pesadelos alguns dias com ele. Entortou o lateral palmeirense durante todo o jogo. Ainda mostrou boa colocação no primeiro gol de cabeça e nos egundo, fez um golaço. Sem Gabigol, Michael resolveu.

Atacante: Luiz Henrique (Fluminense)
aos 20 anos tem sido destaque do ataque tricolor, com sua juventude e sua força. Marcou o gol da vitória em cima do São Paulo, por 2 a 1, e tem sido muito festejado por seus companheiros. Claro que já chama atenção de empresários para negócios ao exterior.

Atacante: Jonathan Cafu (Cuiabá)
Quem diria que ele seria o escolhido para figurar na Seleção FI. Colocado de escanteio pelo Corinthians e emprestado ao Cuiabá, onde é contestado pela torcida, ele foi um dos principais responsáveis pela vitória sobre o Juventude no sábado. Participou ativamente do gol marcado contra pelo zagueiro Quintero e não deu moleza para a zaga do Juventude durante a partida.

Técnico: Jorginho (Cuiabá)
Seu time não perde há quatro jogos e no jogo de sábado contra o Juventude sua tática defensiva deu resultado, anulando as jogadas do Juventude. O Cuiabá se afasta a cada rodada da zona de rebaixamento e já está colado no G6 do Brasileirão.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior