Próxima rodada do Brasileirão corre o risco de ser adiada. Saiba o motivo! – Futebol Interior


São Paulo, SP, 14 (AFI) – O Campeonato Brasileiro corre o risco de ser paralisado depois do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) não aceitar derrubar a liminar que permite o Flamengo a jogar com a presença dos torcedores.

A decisão do STJD irritou os demais clubes do Brasileirão – exceção de Atlético-MG e Cuiabá -, que passaram a articular um pedido de suspensão dos jogos da 21ª rodada, marcada para esse final de semana. A informação é do site Uol.

No Conselho Técnico do Brasileirão, os clubes chegaram a um acordo de que a presença do público nos estádios aconteceria quando os 20 participantes conseguissem o aval das prefeituras locais.

Como isso ainda não aconteceu, a maioria dos clubes acreditam que o Flamengo seria favorecido por atuar com público já neste domingo, contra o Grêmio, pela 21ª rodada do Brasileirão.

“A ideia que se tem é que a rodada [do Brasileiro] seja adiada porque vai ter um desequilíbrio técnico se o Flamengo jogar com público e os outros clubes sem público”, disse o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, em entrevista à Rádio Bandeirantes, de São Paulo.

O QUE ACONTECEU
Otávio Noronha, presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou nesta terça-feira pedido de 17 clubes do Campeonato Brasileiro para derrubar liminar concedida ao Flamengo, que o permite ter público em seus jogos.

Em sua decisão, ele explicou que quem deve proibir ou não a presença de torcedores nos estádios por conta da pandemia de coivd-19 são os estados. Afirmou que cabe aos clubes entrarem na Justiça para também atuarem com público.

Além do Flamengo, claro, Atlético-MG e Cuiabá não assinaram o pedido enviado ao STJD. O Galo tem uma liminar e, embora tenha afirmado que deseja seguir a decisão da maioria, também afirmou que se o Flamengo jogar com torcida, fará o mesmo.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior