“Feliz pelo que construímos”. – Futebol Interior


O técnico Vaguinho Santos não continuará no comando do Penarol-AM. Após boa campanha com a equipe do Amazonas, o treinador se reuniu com a diretoria do clube e colocou um ponto final na relação de forma amigável.

O treinador deixou o clube após a derrota para o Paysandu na Copa Verde, mas antes disso, nos últimos quatro meses, Vaguinho obteve um bom desempenho à frente da equipe. Foram 16 partida, oito vitórias, quatro empates e apenas quatro derrotas. Além disso, classificou o time ao mata-mata na Série D e garantiu vaga e disputou a Copa Verde.

“Eu agradeço o clube pela oportunidade, eu vim de uma escola que o lema é vencer e ganhar títulos. Creio que eu tive um bom desempenho no comando da equipe, mesmo com todas as dificuldades financeiras. Conseguimos chegar na segunda fase da Série D, tivemos o Railson como um dos artilheiros da equipe na quarta divisão”, afirmou o comandante.

Apesar de uma folha salarial modesta e um elenco limitado nas mãos, Vaguinho Santos valorizou o aprendizado e sua passagem no comando da equipe.

“Na Copa Verde, perdemos algumas peças do elenco, que foram dispensados por indisciplina e outros que pediram para ir embora. Na primeira partida, viajamos com apenas 14 jogadores. Só tínhamos três atletas no banco. Nem sequer um goleiro reserva nós tínhamos, mas mesmo assim vencemos o Real Ariquemes”, explicou.

Apesar de todas as circunstâncias, o comandante agradeceu a passagem pelo Penarol-AM e se despediu com a sensação de dever cumprido.

“Feliz pelo que construímos aqui. Só agradeço o clube e a diretoria que abriu as portas do Penarol, que tem uma grande estrutura e nunca nos deixou faltar nada. Ontem, conversei com o presidente Lucio Barros e estou deixando o clube. Infelizmente não poderei continuar no clube, porque a diretoria deve mudar por conta das eleições que irão ter no Penarol´”, disse.


Fonte: Futebol Interior