Presidente do Sport admite receio no “Caso Pedro Henrique” – Futebol Interior


Recife, PE, 19 (AFI) – O presidente Yuri Romão não acredita que o Sport será punido com a perda de 17 pontos no “Caso Pedro Henrique”, mas admite um certo receio que aconteça uma interferência política na decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Dez clubes que lutam com o Sport contra o rebaixamento no Brasileirão – América-MG, Chapecoense, Atlético-GO, Ceará, Cuiabá, Bahia, Juventude, Grêmio e Santos – fizeram a denúncia no STJD, que cobrou explicações do Leão e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Receio todo mundo tem. A gente está muito atento às movimentações, partindo do pressuposto que o nosso direito é bom, para não dizer excelente. Mas é óbvio que existem julgamentos jurídicos e julgamentos políticos, e nós estamos muito atentos a isso. Estamos monitorando essa situação. Mas vai prevalecer, tenho certeza, o bom senso”, disse Romão ao ge.

Na última segunda-feira, o procurador-geral do STJD, Ronaldo Piacente, cobrou um posicionamento dos dois sobre a suposta escalação irregular do zagueiro em um prazo de três dias. Depois disso é que vai decidir se arquiva o caso ou oferece denúncia para julgamento.

ENTENDA O CASO
Antes de ser emprestado ao Sport, Pedro Henrique disputou cinco jogos do Brasileirão pelo Internacional e em outros dois acabou tomando amarelo quando estava no banco de reservas.

Se for levado em conta o Regulamento Geral de Competições da CBF, o jogador que receber cartão amarelo no banco de reservas conta como partida realizada.

Assim, Pedro Henrique teria estourado o limite de sete jogos e não poderia defender outro clube no Brasileirão. O zagueiro, porém, fez quatro partidas com a camisa do Sport.

América-MG, Chapecoense, Atlético-GO, Ceará, Cuiabá, Bahia, Juventude, Grêmio e Santos – adversários do Sport na luta contra o rebaixamento – foram os responsáveis por entrarem com a denúncia no STJD.

Na semana passada, a CBF disse que, na sua visão, o Sport não cometeu irregularidade na escalação de Pedro Henrique, pois ele disputou apenas cinco jogos pelo Internacional. A entidade se baseou no Regulamento Específico do Campeonato Brasileiro.

Confira também:





Fonte: Futebol Interior