Autor de ‘Faraó’ aciona Robyssão na Justiça por plágio; entenda



Não tem um baiano que nunca tenha ouvido os primeiros versos do refrão de ‘Faraó – Divindade do Egito’, música da década de 1980 do compositor Luciano Gomes, e não tenha cantado junto. Atualmente, é difícil achar também quem nunca tenha ouvido Robyssão, cantor de pagode baiano, cantar ‘Ela só quer ir no chão’. Pois esses dois sucessos foram parar na Justiça. Isso porque Luciano acionou Robyssão na Justiça por plágio. 

A melodia usada pelo pagodeiro é a mesma do sucesso de Luciano. Por conta disso, ele acionou o setor jurídico da Universal Music, gravadora que detém os direitos da música, para entrar na Justiça contra Robyssão. Em um vídeo publicado no Facebook na última sexta-feira (5), Luciano argumentou: “Se fosse um artista amador, uma pessoa comum, eu não acionaria, mas Robyssão tem uma carreira consolidada no segmento dele”.

Luciano seguiu explicando que tinha vínculo de direitos autorais com a extinta gravadora Stalo Produções Artísticas e que, depois que a organização foi encerrada, a documentação com os direitos da música foi entregue para a Universal Music.

Em outra postagem, na mesma rede social, o compositor escreveu: “EU FALEI FARAÓ SIM. PLÁGIO COM FARAÓ NÃO. Não jogo minha história no lixo”.

Depois que Luciano e a Universal Music entraram na Justiça, a versão de Robyssão foi retirada das plataformas digitais. 





Fonte: iBahia