Empresários e agente público são presos em nova operação no sudoeste baiano


Por ordem do Ministério Público da Bahia (MP-BA), o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Civil deram início, na manhã desta sexta-feira (19), a “Operação Basura”. Foram cumpridos 11 mandados de busca, prisão e afastamento de cargos por suspeitas de desvios de recursos públicos.

As operações foram realizadas nos municípios de Anagé, Encruzilhada, Ilhéus, Jequié, Mirante, Ribeirão do Largo e Vitória da Conquista, todos no sudoeste do estado. Com as investigações, foram descobertas R$ 21,5 milhões em captação ilícita. 

A operação ainda apura um possível esquema de desvio de recursos públicos no município de Encruzilhada por licitação e execução superfaturada de contrato de serviços de resíduos sólidos. Com as investigações, o Ministério Público descobriu que uma pequena empresa local captou ilicitamente R$ 21,5 milhões de reais. O dinheiro teria sido usado por sete anos para uma suposta prestação de serviços de locação de máquinas e execução de obras de engenharia civil, além de  prestação de mão-de-obra a diversos municípios da região sudoeste do Estado da Bahia. 

Baseado nesses relatos, a Vara Única da Comarca de Encruzilhada deferiu os pedidos de prisão temporária e afastamento das funções de agente público. Autorização para buscas e apreensões em endereços residenciais e empresariais também foram deferidas. 





Fonte: iBahia