Caso Beatriz: mãe da menina afirma que assassino mente sobre motivação do crime


Mãe de Beatriz diz que assassino da filha mente sobre motivo: ‘Ela não iria confrontá-lo’ (Foto: Reprodução/Fantástico)

Após o autor do crime que tirou a vida de Beatriz Angélica, de 8 anos, em 2015, dizer que matou a criança após ela se assustar ao ver a faca e começar a gritar, a mãe da menina afirmou que não acredita nesta versão. 

Em entrevista ao Fantástico, os pais da garota defenderam que muitas perguntas ainda precisam ser respondidas, mesmo acreditando que ele seja o assassino. 

A mãe de Beatriz, Lucinha, não acha que ele disse a verdade ao revelar a motivação do crime. 

“Ela não faria isso. Beatriz, ela não iria confrontá-lo. Mesmo que ele tivesse com uma arma na mão, ela é muito inocente, ela não se sentiria em um local de risco. Eu tenho convicção que Beatriz foi beber água e ele abordou ela de forma brusca e tirou a vida dela. (…) Eu espero que a verdade apareça. Que ele fale a verdade, porque até aqui ele está mentindo. Principalmente em relação à motivação do crime”, afirma.

Entre as questões que os pais ainda esperam por respostas, o pai de Beatriz enumerou: “Se ele já conhecia alguém no colégio, as dependências internas do colégio; por que ele escolheu aquela área do bebedouro; se ele já sabia realmente que aquela sala estava desativada; como é que ele se limpou; como é que ele abordou Beatriz. Como ele conseguiu sair? Onde ele se escondeu esse tempo todo?”

No interrogatório para a polícia, o autor do crime, Marcelo da Silva, ainda disse que antes de sair da escola, teria sido visto lavando as mãos de sangue no banheiro. 

“Teve umas pessoas, um jovenzinho já grande, maior do que eu, que disse: ‘o que é esse monte de sangue, senhor?'”, conta o criminoso, que disse ter respondido: “Não foi nada, não. Só cortei'”, disse ele no depoimento. 





Fonte: iBahia