Desempregados que estão no Cadúnico cobram criação de novo projeto


O Governo Federal deve seguir neste mês de janeiro com os pagamentos dos seus principais programas sociais. Estamos falando aqui do Auxílio Brasil e também do vale-gás nacional. Juntos, os benefícios devem atender algo em torno de 18 milhões de pessoas. Pelo menos é isso o que o Ministério da Cidadania está dizendo.

Mas mesmo que o Governo Federal diga que esses repasses são turbinados, o fato é que nem todo mundo que está precisando de ajuda vai conseguir receber algum benefício este ano. Estima-se que várias pessoas que estão no Cadúnico e que não possuem emprego formal não conseguirão entrar em nenhum projeto social.

Isso está levando muita gente a fazer cobranças ao Governo Federal. Muitas dessas pessoas estão sem renda, precisam cuidar da família e não estão recebendo nenhuma ajuda há muito tempo. Para quem estava no Auxílio Emergencial, por exemplo, o período sem nenhum benefício deve completar três meses.

Mas eles não são os únicos nesta situação. Existe neste momento uma massa da população que não estava sequer no Auxílio Emergencial. Essas pessoas estão há muito mais tempo sem nenhum tipo de benefício. Agora, mesmo no Cadúnico há uma chance de que elas continuem dessa forma.

E há casos ainda piores. São brasileiros que não estão conseguindo entrar nem mesmo no Cadúnico. Essa é a lista que seria uma espécie de porta de entrada para programas sociais. Esses cidadãos na verdade não estão conseguindo entrar porque eles não conseguiram tirar nem mesmo os seus documentos pessoais.

Você Pode Gostar Também:

Preocupação com os invisíveis

Essas pessoas que não estão conseguindo entrar sequer no Cadúnico são chamadas de “invisíveis”. Não é que elas não existam. Elas estão lá, mas por algum motivo o Governo Federal não está conseguindo colocá-las na conta.

Em entrevistas recentes, o próprio Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que está ciente desse fenômeno. Ele segue dizendo que o Governo precisa fazer algo por essas pessoas. Mas até agora, não se sabe o que seria.

Não há nenhuma pesquisa oficial que indique qual é o tamanho desse problema. Então não dá para saber ao certo quantas pessoas que precisam urgentemente dessa ajuda ainda não conseguiram entrar no benefício até aqui.

Não tem vaga para todo mundo no Auxílio Brasil

Com invisíveis ou não, o fato é que não há vaga para todo mundo no Auxílio Brasil. De acordo com o próprio Ministério da Cidadania, o programa em questão deverá atender neste mês de janeiro algo em torno de 18 milhões de pessoas.

Isso significa, na prática, um aumento de 2,7 milhões em relação ao que tínhamos em dezembro do ano passado. De qualquer forma, sabe-se que essa elevação não vai ser suficiente para atender todo mundo que precisa.

O que se sabe até aqui é que nem todo mundo que precisa vai realmente conseguir receber essa ajuda do Governo Federal. E não há previsão de mudança alguma nesse sentido. Pelo menos não em um curto prazo. Isso até pode mudar, mas é o que se sabe até aqui.

Está “bombando” na Internet:

Fonte: Notícias Concursos