Não as tome! Reflita mais sobre suas decisões


As decisões precipitadas podem, em alguns contextos, parecer algo inofensivo e pequeno. Porém, o acúmulo de decisões ruins e impensadas podem resultar em uma série de problemas profissionais e pessoais.

Por isso, neste texto nós trouxemos algumas reflexões sobre o assunto. Esperamos lhe ajudar a entender melhor sobre as consequências dessas decisões impulsivas, além de apresentar algumas dicas para que isso não aconteça.

Continue lendo e saiba mais!

Consequências das decisões precipitadas

As decisões precipitadas, como mencionamos acima, podem parecer algo “bobo” em situações cotidianas. É o caso de decidir comer a pizza ao invés da salada, por exemplo.

Mas, quando simplesmente agimos no piloto automático e tomamos decisão de forma superficial, as consequências podem não aparecer no hoje – mas no futuro aparecerão.

Seguindo o nosso mesmo exemplo acima, pense em quantas vezes você tomou esse tipo de decisão precipitada. Agora, imagine um cenário onde doenças cardíacas começam a dar sinais de que se desenvolveram em você… Pois é… Esta poderia ser a consequência da má alimentação, por exemplo.

O que a gente quer dizer com isso é que devemos estar mais conscientes na hora de pensarmos sobre o que fazer ou não. E não apenas agir de acordo com o que for mais prático e rápido. Pense nisso.

Afinal, as consequências das decisões precipitadas podem ser:

  • Uma saúde fragilizada, devido aos hábitos ruins que são implementados na rotina de maneira automática e baseados em decisões rápidas.
  • Problemas de relacionamento, por agir por impulso, ao invés de pensar no que falar ou no que fazer diante de uma crise.
  • Erros no trabalho, por agir de maneira impensada e cometer equívocos que podem, inclusive, custar o seu emprego.
  • Dificuldade para agarrar boas oportunidades, por sempre decidir sem pensar e não perceber que há uma alternativa incrível diante dos seus olhos.
  • Entre muitas outras variáveis.

Como não tomar decisões precipitadas?

Não existe fórmula mágica para não se tomar decisões precipitadas. Mas o que existe é a autoanálise e atenção plena diante das suas ações.

Afinal, quantas vezes você age, ao longo do dia, sem nem se dar conta de que agiu? Pois é…

Por isso, antes de tomar uma decisão, mesmo que ela pareça simples (como no caso de escolher a janta), procure trazer a sua atenção para o presente.

Pondere sobre prós e contras de determinada situação. Foque em visualizar os diferentes cenários nos quais você será exposto caso decida isso ou aquilo.

Também lembre-se de levar em conta as consequências das suas ações. Não foque apenas no que vai acontecer de imediato, mas considere o longo prazo também.

Quando você começar a trazer essa consciência maior para a suas decisões cotidianas, automaticamente reduzirá o índice de agir de forma impulsiva. E isso, no longo prazo, melhora a sua vida pessoal e profissional.

Comece a pensar com mais atenção e foque em boas alternativas para as suas decisões. E desfrute, assim, de mais qualidade de vida e bem-estar. 🙂

Veja o que é sucesso na Internet:

Fonte: Notícias Concursos