Operação da Segurança Pública prende 12 suspeitos de integrar organização criminosa

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) divulgou o balanço da Operação Parabellum, deflagrada nas primeiras horas desta quinta-feira (13), na cidade de Murici, na Zona da Mata de Alagoas. A ação policial resultou na prisão de 12 pessoas. Uma delas ocorreu em Maceió. A operação teve como objetivo combater uma organização criminosa especializada…

SSP/AL

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) divulgou o balanço da Operação Parabellum, deflagrada nas primeiras horas desta quinta-feira (13), na cidade de Murici, na Zona da Mata de Alagoas.

A ação policial resultou na prisão de 12 pessoas. Uma delas ocorreu em Maceió. A operação teve como objetivo combater uma organização criminosa especializada no tráfico de drogas na região. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados devido a lei do Abuso de Autoridade.

Além dos suspeitos presos, a operação resultou na apreensão de drogas, armas e munições; confira o material que foi capturado pelas forças policiais.

  • 84 Bombinhas de maconha;
  • 75 pedrinhas de crack;
  • 3 pedras de crack;
  • R$ 328,80;
  • 529 bombinhas de maconha
  • 3 tabletes de maconha (1,450g);
  • 56 gramas innatura de maconha;
  • 1 pé de maconha;
  • 48 pedrinhas de crack;
  • 1 pedra de crack (102 gramas);
  • 1 bombinha de cocaína (01 grama);
  • 2 rádios comunicadores; – – 01 balança de precisão;
  • 4 facas artesanais;
  • 1 caderno de anotações;
  • 4 munições cal .12;
  • 2 munições cal .28;
  • 2 munições cal .38.
  • Balança de precisão;
  • Revólver calibre.38 Rossi (3 munições pinadas e uma deflagrada);
  • 10 gramas de crack;
  • 150 gramas de maconha;
  • 50 gramas de cocaína.

O nome da operação “Parabellum” tem origem no latim, que deriva da expressão “si vis pacem, para bellum”, que em tradução livre quer dizer “Se quer paz, prepare-se para a guerra”, isso porque os integrantes desta organização estavam se preparando para disputar com grupos rivais territórios e assim ganhar o domínio do tráfico de drogas na cidade.

SSP/AL

Fonte: Alagoas24horas