Profissionais de saúde denunciam ameaças de pacientes em Cajazeiras X



Um grupo de profissionais de saúde, que atuam na Unidade de Saúde da Família (USF) de Cajazeiras X, paralisaram as atividades nesta quarta-feira (19) em protesto. O principal motivo está relacionado à ameaças sofridas dentro da unidades pelos pacientes. 

De acordo com informações do Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps), os problemas começaram por conta da insuficiência de funcionários e ausência de agentes da Guarda Municipal no local.

Uma das situações registradas envolveu uma técnica de enfermagem, que não quis ser identificada. Segundo informações divulgadas pelo G1 Bahia, a profissional foi trancada em uma sala de vacinação por uma mulher que queria vacinar a neta, de 7 anos, contra a Covid-19.

Já outra agente de saúde afirmou ter sido ameaçada por um casal que queria ser imunizado após o horário de funcionamento do posto.

Em entrevista à TV Bahia, Léo Prates disse que a situação é de descontrole. “O que está acontecendo em Salvador, na verdade, é um descontrole total. A gente tem caso, no ano passado, de agente da saúde que foi morto exercendo sua atividade, temos problemas de agressões verbais, de pessoas que acham que a força vai resolver tudo. A Guarda Municipal vem dando todo apoio que é possível, mas não há todo o efetivo”, disse o secretário.





Fonte: iBahia