Programa Acelera Iaô propõe apoiar mais de mil afro empreendedores; confira detalhes



Com o intuito de promover os afros empreendedores baianos, a Fábrica Cultural lança o Programa Acelera Iaô. As inscrições ficam abertas até o dia 13 de fevereiro, através do site da organização. Neste primeiro ciclo, o projeto, que visa fomentar o trabalho de empreendimentos negros, disponibiliza 150 vagas, divididas nas Iaô Labs de moda, artesanato, gastronomia, música e serviços criativos.

O Acelera Iaô promoverá e impulsionará a educação empreendedora afro centrada, a economia criativa e a comunicação digital. Além disso, o estímulo à autonomia e à geração de renda também fazem parte dos propósitos do programa de formação, que compreende o conhecimento técnico/estético/criativo e o uso das ferramentas digitais.

O Programa conta com um conjunto de etapas que acontecerão até outubro deste ano e, ao todo, fortalece 1500 negócios, a partir da execução de seis etapas, como a construção do Iaô Espaço de Criação; a realização de qualificações nas áreas da economia criativa – “Iaô Labs” e a aceleração de empreendimentos negros. 

Desenvolvido e realizado pela Fábrica Cultural, a organização social é fundada e presidida pela cantora e ativista Margareth Menezes. O programa conta o patrocínio do Grupo Carrefour Brasil e com o apoio da Prefeitura Municipal de Salvador.

Ao longo do Acelera, serão realizados dois ciclos do Iaô Labs, totalizando 300 contemplados. Os negócios selecionados participarão de aulas em formato híbrido, com encontros online e presenciais, durante os meses de março e abril.

Os participantes apresentarão seu plano de negócio para uma banca de especialistas, entre os quais, 25 serão indicados para participar da etapa de aceleração de negócios do Programa e acessarão – de forma exclusiva – uma cartela de serviços gratuitos de comunicação e desenvolvimento de produtos, inerentes ao Iaô Espaço de Criação. 

Além do Acelera Iaô, a Fábrica Cultural faz a gestão de outros projetos direcionados aos empreendedores baianos como Artesanato da Bahia, Mercado Iaô, Rede Iaô e o Benfeitoria. 





Fonte: iBahia