Último trimestre de 2021 registra 1.274 mortes violentas na Bahia



A Secretaria de Segurança Pública (SSP) divulgou nesta terça-feira (04) dados do último trimestre de 2021 na Bahia. Os dados revelaram uma redução de 15% no número de mortes violentas, se comparado com o mesmo período de 2020. Na prática, a Bahia tinha 1.487 casos de mortes violentas e passou para 1.274. A diferença representa a preservação de 213 vidas no período.

Vale ressaltar que a categoria reúne homicídio doloso, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. Somente no mês de dezembro, em todo o estado, foram 467 casos em 2020 e apenas 393 em 2021. Em Salvador, a queda nos índices foi de 38,5% (de 117 para 72) e de 15% no interior, com redução de 313 para 266 mortes.

Ainda de acordo com a entidade, a tendência de queda teve início ainda em outubro, quando os registros passaram de 522 em 2020 para 466 este ano (-22%), e seguiu em novembro, com a redução de 18% (de 498, em 2020, para 415, em 2021).

Para o secretário da Segurança Pública, Ricardo Mandarino, os números exaltam o trabalho executado com empenho. “Esse é o resultado de muito esforço, do envolvimento das equipes policiais e dos investimentos realizados ao longo do ano, unidos ao trabalho de investigação e inteligência que ajudou a identificar os principais grupos responsáveis pelos crimes”, destacou.

Primeiro final de semana de 2022 

O primeiro final de semana de 2022 manteve a tendência de queda, com diminuição de 22,9% nos casos de Crimes Violentos Letais e Intencionais na Bahia, comparado ao mesmo período de 2021. Nos dias 1 e 2 de janeiro de 2022 foram computadas 27 ocorrências, contra 35 do ano anterior.  A Região Metropolitana de Salvador (RMS) – composta por 13 cidades – registrou o menor número de casos (3), seguido da capital (4) e interior (20).





Fonte: iBahia