Vendas do varejo baiano tiveram a 3ª maior queda do país de outubro para novembro



De outubro para novembro, as vendas do varejo baiano tiveram a 3ª maior queda do Brasil. Houve um recuo de 2,8% em novembro frente ao mês anterior. Esse foi o sexto recuo consecutivo nessa comparação, de acordo com a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE.

O desempenho também foi negativo quando comparado novembro de 2021 e 2020. Nessa comparação, houve queda de 13,8% nas vendas. Foi o quarto recuo consecutivo e o pior resultado para um mês de novembro em toda a nova série histórica da PMC, iniciada em 2001 para esse indicador interanual.

Bahia também foi o segundo estado que maior caiu no volume de venda, com apenas Sergipe apresentando um índice pior (-14,9%). Apenas quatro estados tiveram variação positiva frente a novembro de 2020: Espírito Santo (3,3%), Roraima (3,1%), Rio Grande do Sul (2,4%) e Mato Grosso do Sul (0,2%). No Brasil como um todo, o índice fechou com queda de 4,2%.

Apesar do registro negativo, o varejo baiano ainda acumula alta de 1% no ano de 2021, no confronto com o mesmo período do ano anterior. O resultado na Bahia, porém ficou abaixo do nacional (1,9%) e foi o 14o entre os estados.





Fonte: iBahia