Detentos e funcionários da Lemos Brito são ouvidos pela polícia após rebelião



Foto: Muller Nunes / TV Bahia

A Polícia Civil começou a coletar depoimentos de detentos e funcionários da Penitenciária Lemos Britos nesta terça-feira (22), após a rebelião que ocorreu no último domingo (20). 

Delegados e investigadores apuram as circunstâncias de uma briga generalizada no local, que terminou com a morte de 5 presos.

As vítimas são Carlos Augusto Santos Silva, 31 anos; Daniel Pereira dos Santos, de 36; Gilvan Ferreira Santana, 46 anos.; Amilton Portugal dos Santos, 35; e Hones Batista da Silva, de 32.

A polícia trabalha com a hipótese de que a briga que provocou as mortes tenha sido causada pela rivalidade entre os grupos de presos.

Segundo a Polícia Civil, até a tarde desta terça, sete feridos permanecem internados em unidades hospitalares de Salvador. 

Durante a rebelião, uma pistola calibre 40 e armas brancas foram apreendidas durante revistas realizadas pela Polícia Militar e pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), no domingo e na segunda-feira (21). 

Os armamentos encontrados foram encaminhados para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT).





Fonte: iBahia