Morre menino resgatado de buraco de 32 metros de profundidade após quatro dias no Marrocos


O menino de cinco anos que caiu num poço de 32 metros de profundidade morreu após ser resgatado na tarde deste sábado. Segundo comunicado do gabinete da Casa Real de Marrocos, a criança foi retirada já sem vida. Ele ainda foi encaminhado ao hospital para tentar reanimá-lo, mas não houve sucesso.

A operação para salvar Rayan durou quatro dias e foi dificultada pelo solo arenoso e rochoso na região do acidente, propício a deslizamentos de terra. Por volta de 16h no horário local (12h em Brasília) médicos atenderam a criança, que foi retirada do subsolo cerca de 5h30 depois.

O drama causou comoção no mundo e uma multidão acompanhou o resgate de perto. A mãe da vítima, Wassima Khaarchich, passou dias rezando pela saúde do filho.

“Eu rezo e imploro a Deus que ele saia desse poço vivo e seguro. Por favor, Deus, alivie minha dor e a dele, naquele buraco de poeira”, disse à agência de notícias marroquina 2M.

Já o pai do menino, Khalid, disse a jornalistas que ficou emocionado com a manifestação de apoio dos marroquinos. Voluntários se dispuseram a cozinhar para alimentar socorristas e jornalistas que trabalhavam no local.

“Muitas pessoas não dormiram, ficaram acordadas conosco, e agradeço a elas” disse.

O poço era estreito e de difícil acesso, exigindo a realização de uma perfuração paralela. Após essa etapa, os socorristas cavaram horizontalmente para alcançar o menino. Os últimos metros de escavação foram feitos com pás e apenas a remoção de uma rocha presa no local exigiu três horas de trabalho.

Durante os dias de espera pelo salvamento, autoridades monitoram Rayan por uma câmera. O menino estava consciente, mas tinha ferimentos no rosto e mostrava sinais de cansaço. Ele teve acesso à máscara de oxigênio, comida e água. Uma equipe médica estava de plantão, bem como um helicóptero, para levá-lo ao hospital assim que fosse resgatado.





Fonte: iBahia