MP-BA acompanha investigações de ataque contra ônibus do Bahia



Foto: Divulgação / E.C Bahia

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) vai acompanhar as investigações da Polícia Civil do ataque contra o ônibus do Esporte Clube Bahia. O objetivo é que medidas legais sejam adotadas, com a conclusão do inquérito. Até o momento, membros da Torcida Organizada Bamor são suspeitos do crime.

O ataque ao ônibus do Bahia acontece na quarta-feira (28), quando o elenco se dirigia à Arena Fonte Nova para a partida contra o Sampaio Correia, pela Copa do Nordeste. O goleiro Danilo Fernandes, o lateral-esquerdo Matheus Bahia e o atacante Marcelo Cirino ficaram feridos. O caso mais grave foi o do goleiro, que precisou ser hospitalizado, mas recebeu alta na noite de sexta (25). 

Foto: Divulgação / E.C Bahia

Através de imagens de câmeras de segurança, militares do Comando de Policiamento Especializado (CPE) e do Batalhão Especializado de Policiamento de Eventos (Bepe) chegaram até um dos suspeitos: Half Silva, presidente da Bamor. 

Half prestou depoimento na 6ª Delegacia de Brotas, na tarde de sexta. Para a polícia, ele é considerado suspeito de envolvimento no crime e um dos carros usados no ataque pertence a ele. 

No entanto, a defesa do investigado alega que ele estava em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km da capital, onde assistia a partida entre Bahia de Feira e Coritiba, pela Copa do Brasil. Ele negou envolvimento no crime e disse ter emprestado o veículo a um amigo.

Outros dois membros da Bamor foram ouvidos pela polícia, mas também segundo a defesa dos investigados, os dois jogavam futebol no momento do ataque ao ônibus do Bahia.





Fonte: iBahia