Esposa de vice-diretor morto a facadas e suspeito do crime fazem acareação em delegacia



Segundo o g1 Bahia, a esposa do professor Luiz Carlos Silveira Santos, de 55 anos, disse que o suspeito Rafael Sales dos Santos, de 19 anos, teria invadido o imóvel por volta da 4h. Renata Almeida Silveira Barbosa, de 31 anos, também afirmou que ela e o professor teriam sido feitos de reféns pelo jovem.

Na versão da mulher, ela também diz que o vice-diretor foi morto com golpes de face e o autor do crime a fez limpar o sangue do marido. Depois, o corpo de Luiz Carlos foi enrolado em um tecido e escondido dentro do guarda-roupa pelo criminoso. 

Na acareação, Renata também alegou que o suspeito teria cometido o crime por vingança sobre uma situação ocorrida anteriormente. 

Já o suspeito confronta a versão de Renata Almeida e diz que era amante da mulher, e que ela também teria envolvimento com o crime. Rafael Sales dos Santos contou ao delegado que Luiz Carlos Moreira encontrou ele e Renata na cama e teria o agredido.  

O suspeito alega legítima defesa e diz que matou o professor ao tentar se defender. 

Depois de ouvir os depoimentos dos suspeito, a polícia passou a trabalhar com a hipótese de crime passional. Rafael deve responder por homicídio qualificado e Renata por fraude processual.

Os dois seguem presos na sede da 6° Coordenadoria Regional de Polícia (Coorpin) em Itabuna. Além da acareação, a dupla já passou por exames de delito.

De acordo com a Polícia Militar, Rafael foi preso no distrito de Ponto de Austero, na cidade de Firmino Alves, mesma região. Depois de ser preso, o suspeito contou aos policiais que Renata, esposa do vice-diretor, também participou do crime. 

A mulher estava em um posto de saúde quando foi interceptada e conduzida para a delegacia junto com o suspeito. 

“Fomos informados por populares de que o suspeito estaria em posse de populares da zona rural. Lá, nós o prendemos e o levamos para Santa Cruz. Ao chegar lá, ele informou que a esposa do professor teria envolvimento com o crime. Seguimos para o posto de saúde onde ela estava, e conduzimos os dois para a delegacia de Itabuna onde foi feito todo procedimento”, disse o subtentente da PM, Valter Gonçalves. 





Fonte: iBahia