Uso de máscaras passa a ser opcional em escolas de São Paulo


Por meio de um novo decreto, o governo de São Paulo (SP) determinou que o uso de máscaras de proteção respiratória contra a covid-19 só será obrigatório em serviços de saúde e no transporte público. Desse modo, o uso de máscaras passou a ser opcional nas escolas do estado nesta quinta-feira (17).

A decisão anterior do governo extinguia a obrigatoriedade do acessório apenas em locais abertos. Agora, o uso deixa de ser obrigatório não só nos pátios e áreas abertas das escolas, mas também nas salas de aula.

O novo decreto do governo contempla um pedido feito pelas escolas particulares que solicitaram na última terça-feira (15), por meio de carta, que o uso do acessório deixasse de ser obrigatório para alunos e professores.

No entanto, o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) se opôs à medida. A presidente do sindicato, Professora Bebel, criticou a nova regra e afirmou que a decisão foi “precipitada”. Nesse sentido, a educadora afirmou por meio de nota:

“Nem todas as crianças estão vacinadas com as duas doses necessárias à imunização. Muitos professores e profissionais da Educação também integram o grupo de risco”.

“Como já temos observado em outros países e estados brasileiros, o uso deve ser opcional fora e dentro de sala de aula, atendendo ao contexto de cada aluno e cada profissional”, completa o sindicato.

Apesar da liberação do acessório tanto nas áreas abertas das unidades escolares quanto dentro das salas de aulas, muitas escolas decidiram manter a orientação do uso de máscara. Algumas instituições, inclusive, mantiveram a obrigatoriedade do acessório para estudantes e funcionários.

Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia também IF Goiano abre matrículas para as vagas remanescentes do Vestibular 2022.

Veja o que é sucesso na Internet:

Fonte: Notícias Concursos