Após janela partidária, Assembleia Legislativa ganha 4 novos blocos políticos


Foto: Reprodução/TV Bahia

Com o fim da janela partidária, a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) anunciou, nesta quarta-feira (13), a formação de quatro novos blocos políticos da casa. O presidente da entidade, deputado Adolfo Menezes (PSD), citou que a formação dos novos blocos, com os nomes de seus respectivos líderes e vice-líderes, já foi publicada no Diário Oficial do Legislativo.

Os blocos são: União Brasil/PL, Republicanos/PSDB/PDT, PP/PSC e PSDB/PV. Na mesma edição do Diário, o presidente do Legislativo deferiu ainda a extinção de quatro blocos (DEM/MDB, PSB/PL, Patriota/PSL/PSC e PDT/PCdoB).

No total, 20 dos 63 deputados estaduais baianos informaram, até o fechamento desta edição, troca de partido, o que representa 31,74% dos parlamentares. O maior bloco partidário criado nesta quarta foi o formado pelo União Brasil/PL, com 13 parlamentares. Isso em função do UB ter sido o partido que mais ganhou assentos na ALBA. Nascida a partir da fusão do DEM e PSL, a sigla do pré-candidato ao governo ACM Neto tem 12 deputados – desses, apenas cinco vieram do Democratas. A legenda recebeu sete deputados de outros partidos.

Já o PL, partido de Jair Bolsonaro, não se confirmou como o destino principal dos apoiadores do presidente da Assembleia. Apenas Capitão Alden, ex-PSL, se filiou à sigla.

O bloco União Brasil/PL terá como líder o deputado Tom Araújo (UB) e como vices os deputados David Rios, Dal e Robinho. Além disso, o líder do bloco da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Sandro Régis, integra o União Brasil.

Também integram o bloco partidário União Brasil/PL: Kátia Oliveira (UB), Luciano Simões Filho (UB), Capitão Alden (PL), Pedro Tavares (UB), Soldado Prisco (UB), Marcelinho Veiga (UB), Alan Sanches (UB) e Mirela Macedo (UB).

Já o bloco Republicanos/PSDB/PDT, que fará parte do campo da oposição, terá sete parlamentares e será liderado pelo deputado Samuel Junior (PDT). Além disso, terá como vice-líderes Jurailton Santos (Republicanos) e Leo Prates (PDT). Integram o bloco os deputados Tiago Correia (PSDB), Talita Oliveira (Republicanos), José de Arimateia (Republicanos) e Paulo Câmara (PSDB). Licenciado para exercer o cargo de secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates retornou à Assembleia e será o único integrante do PDT na Casa.

Outro bloco cuja formação foi autorizada pelo presidente da ALBA é formado pelo PP e PSC e terá o deputado Eduardo Sales (PP) como líder. Os vice-líderes escolhidos são Niltinho (PP) e Laerte do Vando (PSC), único parlamentar da sigla no bloco. Integram o bloco partidário os deputados do PP Luiz Augusto, Nelson Leal, Antonio Henrique e Aderbal Caldas, totalizando sete parlamentares.

O último bloco partidário, cuja formação foi autorizada nesta terça por Adolfo Menezes, junta o PSB e PV. O bloco possui oito deputados e será presidido por Alex Lima (PSB), mas os nomes dos vices ainda não foram indicados.

O PV, que não tinha representantes na ALBA, agora tem quatro deputados: Alan Castro, Vitor Bonfim, Marquinho Viana e Roberto Carlos. Pelo PSB integram o bloco os deputados Alex Lima, Jurandy Oliveira, Fabíola Mansur e Angelo Almeida.

A janela partidária é o prazo para que deputadas e deputados estaduais troquem de partido político para concorrer nas eleições, sem perder o mandato por infidelidade partidária.

Leia mais sobre Política no ibahia.com e siga o portal no Google Notícias





Fonte: iBahia