Móveis antigos proporcionam decoração nostálgica e econômica; saiba como incluir



Foto: Reprodução / Canva

Móveis antigos permitem criar um contraste interessante com peças contemporâneas, dando mais personalidade e elegância à decoração. Muitos ainda têm significado especial por carregarem histórias de família, como uma poltrona ou uma cristaleira. Para que a combinação entre o moderno e o antigo seja harmônica, é essencial saber dosar a quantidade de itens com a proposta vintage no ambiente. 

— Para incluir um móvel antigo na leitura de um décor atual, é necessário observar o estilo e a proposta de distribuição do layout antes de definir o melhor lugar e o nível de destaque que será atribuído a ele. Num viés mais clássico, pode-se empregar a peça na sua estética puramente original — explica a arquiteta Fernanda Mendonça, à frente do escritório Oliva Arquitetura.

Os móveis antigos podem ser inseridos em qualquer cômodo, seja na parte interna ou externa da residência. Segundo a especialista, não existe uma quantidade certa de móveis para colocar num determinado ambiente, e esse número pode variar de acordo com o afeto que se tem por cada peça. No entanto, o excesso pode provocar a sensação de um local envelhecido e obsoleto.

— Numa proposta mais contemporânea, a solução é aplicar um novo acabamento para renovar suas características. Uma nova roupagem muda completamente a aparência do móvel, contribuindo para o equilíbrio almejado no projeto — orienta.

Já para renovar ou resgatar o aspecto original do mobiliário antigo, é possível fazer a restauração. A técnica também permite conceder uma nova função e modernizar os móveis com história. Mas, antes de decidir o caminho a seguir, é necessário avaliar a peça com cuidado.

A utilização de móveis antigos também é uma boa alternativa para quem pretende economizar na decoração. Atualmente, existem muitas lojas especializadas em comercializar móveis do passado, facilitando a procura.

— Essas peças barateiam o custo da obra, além de serem sustentáveis. E é perfeitamente possível, mesmo sem um vínculo inicial com o proprietário, construir uma história — conclui.

Leia mais sobre Casa e Decoração em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias

 





Fonte: iBahia