Peças de acrílico no mobiliário traz requinte e leveza, além de ampliar espaços pequenos



Foto: Reprodução / Pinterest

Versatilidade é a palavra-chave quando se trata da utilização de móveis em acrílico. O material, que está cada vez mais presente nos projetos de decoração, pode ser instalado de maneiras distintas em qualquer cômodo da casa. Por ser transparente, o acrílico amplia o espaço: é ideal para cômodos pequenos.

O preço pode variar de acordo com o tipo do acrílico, e, segundo a arquiteta Cristiane Schiavoni, também depende da composição química da chapa.

— No acrílico temos diversas linhas, como o comum e o metacrilato, que tem uma outra composição química e fica mais resistente, mas é um custo um pouco mais alto — diz a arquiteta.

Para o diretor financeiro da Léo Acrílicos, Leonardo Vigolo, a forma mais barata de começar a inserir o material no mobiliário podem ser os objetos de organização.

— Uma boa ideia é usar divisória de gavetas, cabides, cachepô, porta-cápsulas, organizadores de maquiagem para colocar acessórios. É uma forma de você ter itens atemporais e elegantes com investimento baixo — explica Leonardo: — As pessoas também gostam do acrílico pela leveza e facilidade de limpar.

As chapas de acrílico podem ser empregadas em ideias mais ousadas. Uma mesa grande pode ser feita com chapas de 50mm, substituindo a madeira.

— Existem tampos que você consegue mandar fazer recorte a laser, divisórias, montagens misturando cores. Como temos diversas texturas de chapa, eu diria que dá para trabalharmos o acrílico quase que como trabalhamos marcenaria — diz Cristiane.

De acordo com Leonardo, é necessário seguir os cuidados e o manual de instrução:

— Seguindo as orientações, combina com qualquer ambiente, desde uma área de home office até sala de jantar, sala de estar etc.

Uma atenção necessária ao utilizar o acrílico é o cuidado para que o material não fique exposto ao sol. A exposição indevida do acrílico à muita luz pode deixá-lo deformado e até mesmo mudar a sua cor.

Para evitar transtornos, a arquiteta Cristiane Schiavoni orienta que as pessoas se atentem às especificações da composição daquela chapa para depois estudar os locais em que a peça poderá ou não estar. Além disso, é importante saber o tipo de cola utilizada, no caso dos acrícilicos mais finos, para que o material não sofra com excesso de peso e com o passar do tempo. A principal dica é: conheça bem o local e o tipo de acrílico ao pensar que função ele terá na sua casa.

Leia mais sobre Casa e Decoração em iBahia.com e siga o Portal no Google Notícias





Fonte: iBahia