Sustentabilidade: recolhimento do material por cooperativa e eficiência energética


O Plano de Gestão de Logística Sustentável (PLS) traz diversas ações sustentáveis, sendo assim, confira o que o PLS aborda a respeito do recolhimento do material por cooperativa.

Sustentabilidade: recolhimento do material por cooperativa e eficiência energética

O Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal – SLU, já apresentou parecer desfavorável ao recolhimento de produtos eletroeletrônicos, e esclarece que o Distrito Federal, atualmente, possui apenas quatro organizações de catadores de materiais recicláveis que foram capacitadas para o manuseio e destinação de resíduos eletrônicos: CRV no Varjão, Cooperdife em Sobradinho, Recicle a Vida em Ceilândia e a Cooperativa 100 Dimensão no Riacho Fundo II.

CRV, COORPEDIFE e Recicle a Vida

Diante do exposto, cumpre esclarecer que as cooperativas Central de Reciclagem do Varjão – CRV, Cooperativa de Reciclagem Ambiental – COORPEDIFE e Associação Recicle a Vida, participaram do Chamamento Público nº 0001/2019, elaborado para selecionar associações e/ou cooperativas de catadores de materiais recicláveis para o recolhimento e destinação de resíduos recicláveis descartados nas dependências da Presidência da República. 

Cooperativas reservas

No entanto, ficaram no cadastro reserva as seguintes classificações: 5ª – Central de Reciclagem do Varjão – CRV; 9ª – Cooperativa de Reciclagem Ambiental – COORPEDIFE; 10ª – Associação Recicle a Vida.

Nesse sentido, as cooperativas habilitadas no Chamamento Público nº 0001/2019, não estão capacitadas para o manuseio e destinação de resíduos eletrônicos. Dessa forma, a inclusão da logística reversa será realizada nos próximos processos de aquisição desse item.

Energia Elétrica

Com o objetivo de modernizar os espaços da estrutura administrativa com foco na melhoria da eficiência energética, o Plano de Gestão de Logística Sustentável (PLS) registrou a ação de substituição das lâmpadas convencionais por lâmpadas com maior eficiência energética, com prazo de entrega de 70% até dezembro de 2023.

DIENP/SA e IPHAN

Em atendimento, a Diretoria de Engenharia e Patrimônio – DIENP/SA tem promovido ações de substituição gradativa desse material, considerando os custos, a alocação de mão de obra e as áreas a serem interditadas, a fim de promover uma menor geração de impacto.

Recentemente, foi recebida autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN para que esta iniciativa possa avançar, contemplando a iluminação interna do Palácio do Planalto.

Ainda no mesmo tema, foi proposta a padronização dos equipamentos de iluminação e dos eletroeletrônicos da Presidência da República, adequando-os às normas e padrões exigidos pela legislação.

Tecnologia LED

A DIENP-SA informa que a padronização de equipamentos de iluminação já foi definida pela utilização de tecnologia LED, devido às conhecidas vantagens desse sistema. A sua implantação já se encontra em curso, em complemento ao que resta estabelecido na primeira ação.

No primeiro semestre de 2021, foram substituídas mais de 600 unidades, atingindo a meta prevista para todo o exercício de 2021, destaca o Plano de Gestão de Logística Sustentável (PLS) por meio de documento oficial.

Veja o que é sucesso na Internet:

Fonte: Notícias Concursos