Cantor sertanejo acusado de estuprar enteada é condenado a 28 anos de prisão

Ele está preso desde dezembro de 2021. Crime foi cometido por uma década.

Reprodução

Cantor foi preso dentro de casa acusado de estuprar enteada.

O cantor sertanejo Rodolfo Santoro foi condenado a 28 anos, 5 meses e 6 dias de reclusão pelo crime de estupro de vulnerável. A vítima era sua enteada e o crime foi cometido por cerca de uma década, enquanto a menina tinha entre 4 e 13 anos.

A decisão é do juiz Ygor Vieira de Figueirêdo, da 14ª Vara Criminal da Capital – Crime contra Menor, Idoso, Deficiente e Vulnerável. Porém, como o processo ocorre em sigilo de Justiça, não foram repassados mais detalhes sobre o julgamento.

O cantor foi preso em dezembro de 2021, dentro de casa, situada no bairro do Benedito Bentes, parte alta de Maceió, depois de ser denunciado pela mãe da menina. A Delegacia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente (DCCCA) acompanhou o caso.

À época, com 14 anos, a vítima teria alegado às autoridades que recebia constantes ameaças de morte do cantor, com intuito de que ela não relatasse o caso para ninguém. O acusado, que trabalhava se apresentando à noite, ficava durante o dia com a criança, quando se aproveitava para cometer os abusos. A menor, no entanto, afirmou que não houve conjunção carnal.

No mesmo período, a vítima chegou a dizer que tentava ficar “magra e feia” para que o agressor perdesse o interesse nela.

Carreira

O acusado de estupro tem mais de 10 anos de carreira musical e seguia carreira solo, mas já integrou uma dupla sertaneja que teve destaque, realizando apresentações em bares, restaurantes e casas de show de Maceió, interior e até em outros estados do nordeste.

Fonte: Alagoas24horas