Gás natural: oferta potencial nacional 


De acordo com o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2031, a oferta nacional de gás natural é atualmente oriunda de 15 Polos de Processamento, cuja capacidade total é de cerca de 100 MMm³/dia.

Gás natural: oferta potencial nacional 

O Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2031 destaca que há um Polo de Processamento previsto em Itaboraí/RJ. Possíveis novas UPGNs para novas rotas do pré-sal. A oferta nacional projetada para o decênio se concentra nos estados da Região Sudeste (78% em 2021 e 68% em 2031).

É necessário expandir a capacidade de processamento 

Esta redução gradativa ao longo do horizonte decorre da entrada de maior produção oriunda da bacia do Sergipe-Alagoas. Será necessária a expansão da capacidade de processamento ao longo do horizonte 2021-2030 para processar maiores produções na Bacia do Sergipe-Alagoas (SEAL) e no Ambiente Exploratório do pré-sal o Pode ser realizada pela ampliação das UPGNs existentes e/ou pela instalação de novas UPGNs, destaca o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2031.

A produção se mantém ou aumenta nos estados atualmente relevantes para o setor de gás, enquanto aumenta em estados que hoje produzem menores volumes ou ainda não produzem gás natural.

Oferta potencial nacional – malha integrada

De acordo com o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2031, com a separação de maiores teores de CO2 e líquidos, ocorre leve redução da oferta ao mercado até 2023, embora a produção bruta tenha leve aumento. De 2027 a 2031, a entrada de novos campos produtores de grande porte. O gás natural do pré-sal já corresponde à maior parte da oferta nacional na malha integrada, e tende a crescer nos próximos 10 anos.

  • 29 MMm3/dia em 2021 (65%)
  • 57 MMm3/dia em 2031 (63%)

GLP

O gás natural offshore em Sergipe contribui para o aumento da oferta.  Aumento da produção onshore principalmente no Recôncavo/BA. O processamento do gás natural permite a oferta de líquidos como o GLP (“gás de botijão”), que poderá aumentar a oferta deste produto no Brasil.

As perspectivas dos produtores para o curto prazo

O Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2031 informa que a oferta potencial refere-se principalmente às perspectivas dos produtores para o curto prazo e da EPE para o médio prazo, alinhadas com os agentes do mercado, incluindo recursos descobertos e ainda não descobertos.

Oferta potencial importada

A oferta importada considerada no Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2031 advém de três origens:

  • Gás boliviano importado através do GASBOL
  • Gás argentino importado através do TSB trecho 1
  • Importação através de terminais de GNL

A oferta potencial dos terminais de GNL e gasodutos se refere à sua capacidade máxima, que pode ser utilizada em maior ou menor grau dependendo dos condicionantes em cada ano.

Veja o que é sucesso na Internet:

Fonte: Notícias Concursos