5 dúvidas sobre franquias de educação


As franquias de educação é um segmento do setor de franchising que sempre possuiu um notório faturamento no mercado. Com a chegada da pandemia da COVID-19, mesmo com os prejuízos exorbitantes dos demais setores, esse ramo conseguiu se adaptar ao mundo virtual e reduziu significativamente suas perdas. Assim, hoje vamos responder algumas dúvidas sobre franquias de educação.

Dúvidas sobre franquias de educação -- Reprodução Canva
Dúvidas sobre franquias de educação — Reprodução Canva

Desse modo, a área se constitui como um importante alvo de interesse de muitos empreendedores, inclusive os mais novos. Isso implica em muitas dúvidas que podem vir a surgir, principalmente depois de todas as mudanças que ocorreram nos últimos três anos.

Primeiramente, o mais interessante do investimento em educação pelo mercado de franquias, é exatamente a garantia de rentabilidade. Afinal, muitos questionam sobre a seguridade de empreender com franchising nos mais diversos segmentos do setor.

A partir disso, então, também surgem várias dúvidas sobre as franquias de educação, principalmente relacionadas ao seu funcionamento e os fatores financeiros que as rodeiam. Então continue a leitura para conseguir as tão esperadas respostas. 

Eu preciso ser professor ou pedagogo?

Esse é um ponto de muito equívoco entre os empreendedores interessados em atuar na área. Na verdade, não é necessário que você possua uma formação para se tornar um franqueado de uma marca de ensino, pois existem outras funções que podem ser exercidas nas unidades de franquias de educação.

Assim, respondendo essa dúvida pertinente, é possível, dentro dos termos do contrato, atuar apenas na parte administrativa e de gerenciamento das operações. Essas tarefas, inclusive, incluem o controle financeiro e a prospecção de novos alunos, que são questões tão importantes quanto dar uma aula propriamente dita. 

Como abrir uma unidade? 

Do mesmo modo que todos os outros setores de franchising, para abrir uma unidade é preciso estabelecer um contrato prévio com a marca e concordar com aplicar as suas estratégias de negócio. Ainda, existem taxas, dependendo do modelo de negócio escolhido.

Ainda, é necessário que você possua uma equipe de professores que estejam disponíveis para se inteirar da didática aplicada pela franqueadora, pois cada uma têm políticas de ensino específicas. O ideal é aproveitar o assessoramento oferecido pela marca para, inclusive, sanar as suas dúvidas sobre franquias de educação.

Consigo ter um crescimento rápido? 

Segundo especialistas e pesquisadores da área, há garantia de crescimento de uma unidade, mas não necessariamente rápido, pois é preciso de um tempo para que as mensalidades anuais sejam pagas e se tornem lucro propriamente dito. Entretanto, não é impossível.

É comum observar que o prazo de retorno da maioria das marcas é de 18 a 24 meses, podendo variar para mais ou para menos. A quantidade de 12 meses para começar a lucrar também é vista de modo frequente, mas não pode servir de padrão por não contemplar a maioria.

O retorno financeiro é alto? 

Outra dúvida bem comum sobre franquias de educação, é em relação ao seu faturamento mensal médio. A verdade é que os valores podem variar muito de acordo com o investimento inicial requerido pela marca, pois existem vários fatores que podem ser influentes, como tamanho da estrutura, a própria equipe de profissionais, a reputação da empresa, o modelo de ensino e o conteúdo abordado.

No entanto, se sabe que, via de regra, a rentabilidade das unidades costumam ser altas, principalmente quando comparadas a outros segmentos do setor de franchising. Geralmente, é possível encontrar franquias com rentabilidade de 80%, que é um percentual excelente e bastante promissor.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising, o ramo educacional faturou quase R$ 20 bilhões em 2020, no ano de início da pandemia. Obviamente que houve um declínio nesses dois anos seguintes, mas de apenas 8,4%, que é um valor baixíssimo comparado a outros setores.

O melhor é investir em uma marca de referência?

Não necessariamente é preciso investir em uma marca bem referenciada para que você consiga obter um bom índice lucrativo. No entanto, o perfil de segurança para essas franqueadoras é muito maior e a garantia de um bom retorno costuma ser mais sólida.

Ainda, dentre as dúvidas sobre as franquias de educação, essa é bem complexa e assola a tomada de decisão de muitos empreendedores. Porém, a verdade é muito simples: uma instituição de referência obrigatoriamente possui estratégias bem consolidadas e um público fidelizado, o que aumenta significativamente as chances de sucesso da sua unidade.

Por fim, você conferir informações muito importantes e, com certeza, conseguiu elucidar as principais dúvidas sobre franquias de educação. Assim, se esse é um ramo que lhe parece promissor e interessante, certamente esse é o momento de começar seu próprio negócio!

Veja o que é sucesso na Internet:

Fonte: Notícias Concursos