Por que a zona de conforto é tão confortável?


Que a zona de conforto é tão confortável, isso a gente sabe. Porém, quais são os motivos que fortalecem esse conforto? O que provoca esse tipo de sensação? Por que, de forma automática, sempre iremos preferir manter a posição que temos hoje?

Neste texto, discutimos algumas considerações que podem lhe ajudar a compreender um pouco melhor esse assunto. Continue lendo. 😉

Por que a zona de conforto é tão confortável?

A zona de conforto é tão confortável por uma série de motivos. Só quem já se deparou no comodismo sabe o quanto ele pode ser “agradável” até certo ponto, mesmo que ele atrapalhe a nossa vida de muitas formas.

Entender os motivos pelos quais essa posição pode ser confortável é um passo interessante para lidar com essa estagnação. Veja abaixo mais informações:

1. O cérebro quer poupar energia

De maneira geral, o nosso cérebro sempre vai procurar poupar energia mental. Isto é, se ele tiver a possibilidade de ficar “paradinho e tranquilo”, ele vai preferir isso. Esse tipo de situação é decorrente dos nossos antepassados, que precisavam poupar energia para caçar e fugir de predadores, por exemplo.

Porém, hoje em dia nós não temos mais essas vivências, mas ainda assim o nosso cérebro prefere poupar energia. Faz parte do “instinto” de sobrevivência, digamos.

Reconhecer que o nosso cérebro sempre irá preferir a zona de conforto nos ajuda a impedir que o comodismo opere em nossas vidas. 

2. O medo tira a nossa estabilidade em alguns casos

À frente da zona de conforto existe a “zona de medo”. Essa zona nos mostra um caminho sem estabilidade, que apresenta desafios e linhas não tão retas como estamos acostumados. Esse medo, muitas vezes, pode ser paralisante. Assim, a zona do comodismo pode se tornar mais confortável e atrativa.

3. A estabilidade gera segurança e conforto

A estabilidade que temos hoje nos gera uma certa segurança que, consequentemente, traz mais conforto. É o caso de estar estável em um emprego: por que tentar realizar um novo desafio na carreira se já estamos bem onde estamos? Esse tipo de pergunta costuma ser feita por quem está na zona de conforto. Afinal, a pessoa se sente estável e OK, então por que ela vai correr riscos?

Por isso, ela se sente tão confortável na zona de conforto.

4. Não existe risco na zona de conforto

Não existem grandes riscos na zona de conforto. A pessoa tem um conhecimento do que acontece à sua volta, e isso não causa medo. Ela não precisa se movimentar, mudar e buscar novas estratégias para a vida, pois tudo está “encaixado”.

Porém, aqui vale um adendo: não é porque não há risco hoje que a sua zona de conforto se manterá para sempre. A vida ainda é dinâmica e muita coisa pode acontecer. Portanto, cuidado. 😉

5. A previsibilidade diminui a ansiedade

Se o seu dia é previsível, o seu cérebro se sente menos ansioso. Afinal, você sabe o que esperar e o que pode acontecer. E isso poupa energia e gera uma sensação de conforto.

Por esse e por outros motivos que a zona de conforto é tão confortável. Porém, será que vale a pena se manter preso nela?

Veja o que é sucesso na Internet:

Fonte: Notícias Concursos