ATENÇÃO! INSS pode CANCELAR aposentadoria por invalidez em qualquer instante


Pessoas que recebem aposentadoria por invalidez concedida pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) estão enfrentando uma situação surpreendente: a possibilidade de terem seu benefício cortado.

O valor que é pago a quem comprova estar permanentemente incapaz de retornar ao trabalho agora corre o risco de ser suspenso, de acordo com as regras estabelecidas.

Uma resolução do CRPS (Conselho de Recursos da Previdência Social), publicada no Diário Oficial da União, autoriza o corte da aposentadoria por invalidez concedida pelo INSS.

Isso adiciona incerteza para aqueles que dependem desse auxílio. Antes garantido como suporte para aqueles que estão permanentemente incapacitados de trabalhar, o benefício, a depender do caso, poderá sofrer um corte automático.

Obviamente que, com essa notificação, muitos beneficiários da aposentadoria por invalidez começaram a se preocupar e terem dúvidas sobre as novas diretrizes. Por isso mesmo, organizamos esse texto.

Dessa forma, reunimos aqui tudo o que você precisa saber sobre a aprovação das mudanças envolvendo os auxílios por incapacidade.

Assim, você pode entender as novas regras que podem levar à suspensão dos pagamentos, mesmo que sua condição de saúde não tenha mudado.

Vamos lá? Continue a leitura com a gente.

Antes de tudo, vamos entender melhor a proposta por de trás da iniciativa

Aposentadoria por invalidez
INSS poderá encerrar o pagamento de benefícios prestados a segurados por incapacidade, a depender das novas regras estabelecidas.


Você também pode gostar:

A proposta subjacente é que tanto a aposentadoria por invalidez quanto quaisquer outros benefícios concedidos devido à incapacidade do segurado possam ser interrompidos. Isso mesmo após 10 anos de pagamento contínuo.

No entanto, é importante ressaltar que essa medida não acarreta automaticamente na suspensão dos pagamentos para todos aqueles que atualmente estão recebendo algum tipo de benefício por invalidez dentro do período de 10 anos.

Na verdade, os cortes afetarão exclusivamente os casos nos quais sejam identificadas irregularidades, como fraude, no recebimento dos pagamentos previdenciários. Assim, a resolução desempenha o papel de estabelecer um referencial legal para orientar esse processo.

Vale observar que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já vinha realizando a interrupção de auxílios mesmo quando haviam sido concedidos por um período de 10 anos. O que difere agora é a formalização das diretrizes que norteiam essa prática.

Além disso, essa regulamentação introduz novos procedimentos no que diz respeito à aposentadoria por invalidez, ao Benefício por Incapacidade Temporária (auxílio-doença) e ao Benefício de Prestação Continuada (BPC). Dessa forma, busca-se padronizar e aprimorar as regras que regem esses benefícios, garantindo maior transparência e consistência no sistema previdenciário.

Você pode se interessar em ler também: 

Situações em que poderão haver o corte da aposentadoria por invalidez

É importante esclarecer alguns pontos fundamentais em relação à possível cessação da aposentadoria por invalidez.

Antes de tudo, é importante saber que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estabelece a obrigatoriedade de reavaliação médica periódica.

Isso deve acontecer pelo menos a cada dois anos, para aqueles que estão recebendo algum auxílio por incapacidade laboral. Esse processo visa acompanhar a progressão ou regressão da condição de saúde.

No âmbito desta avaliação médica, é válido destacar o seguinte:

  • Corte de Benefício por Capacidade de Trabalho: O INSS possui a prerrogativa de suspender o pagamento para aqueles que demonstraram a recuperação de sua capacidade laboral, mesmo que tenham sido beneficiários por um período prolongado, como por exemplo, dez anos;
  • Inadequação de Saúde e Manutenção do Benefício: É considerado irregular e inadequado continuar recebendo o benefício por incapacidade quando o indivíduo já se encontra apto para retornar ao trabalho. Manter o benefício nessas circunstâncias é considerado incorreto;
  • Reavaliação Médica Regular: Aqueles que recebem benefícios desse tipo são obrigados a passar por uma nova avaliação médica a cada dois anos. Isso visa atualizar e verificar a situação médica do beneficiário, garantindo que o auxílio seja destinado apenas a quem realmente necessita;
  • Processo Administrativo de Reavaliação: Caso o segurado do INSS não concorde com a decisão de suspensão do benefício por invalidez, ele tem o direito de iniciar um processo administrativo. Esse processo permite solicitar uma nova análise da sua condição médica, com vistas a reavaliar a adequação do corte do pagamento.

Enfim, é crucial estar ciente dessas diretrizes para garantir a utilização correta e justa da aposentadoria por invalidez e os outros benefícios por incapacidade.

Participe da Comunidade no Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.

Siga o Notícias Concursos no Google News e receba novidades sobre Benefícios Sociais, Concursos, Empregos, Dicas e muito mais.





Mais Lidas da Semana



Ainda com dúvidas? Só perguntar abaixo ou deixe seu comentário no final da página!



Fonte: Notícias Concursos