INSS lança novidade surpreendente para ESTES grupos; Veja do que se trata


O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) anunciou hoje o lançamento de um ambicioso programa voltado para a expansão da cobertura previdenciária destinada a quilombolas e indígenas em todo o país. Com o nome de “Previdência para Todos”, o projeto foi oficialmente apresentado em homenagem ao Dia Internacional dos Povos Indígenas e traz consigo uma série de iniciativas que serão implementadas ao longo da última semana do mês de agosto.

O programa, cujo pontapé inicial ocorrerá na Superintendência Regional Nordeste, almeja levar serviços previdenciários essenciais aos municípios de Afogados da Ingazeira e Pesqueira, localizados no sertão e agreste pernambucano.

Conheça o projeto do INSS

A prioridade do projeto é proporcionar serviços cruciais, como orientações, informações, processos de requerimentos, canais de atendimento remoto e consultas de benefícios, com o objetivo principal de ampliar de maneira significativa a abrangência da cobertura previdenciária.

Nos próximos meses, o programa-piloto contemplará 12 comunidades, com previsão de conclusão até o mês de dezembro. As equipes do INSS permanecerão por dois dias em cada localidade, começando sua jornada no quilombo Leitão da Carapuça nos dias 28 e 29 de agosto, seguidos pelas aldeias indígenas Xukurus, onde estarão presentes de 30 a 31 de agosto.

“Idealizamos esse projeto que tem um grande alcance social. O INSS tem compromisso de atender de forma igualitária, sem discriminações. Estamos engajados para seguirmos com esse trabalho que começa pelo Nordeste, mas que deverá ser desenvolvido em todo o Brasil”, afirmou Rogério Souza, superintendente regional do Nordeste.

Esse marco histórico no campo da proteção social busca aproximar o INSS das comunidades quilombolas e indígenas, assegurando que todos tenham acesso aos benefícios previdenciários que lhes são devidos. O “Previdência para Todos” promete ser um catalisador crucial para a inclusão e a segurança previdenciária, reforçando os laços entre o governo e os povos tradicionais do Brasil.

INSS lança novidade surpreendente para ESTES grupos; Veja do que se trata
INSS lança novidade surpreendente para ESTES grupos; Veja do que se trata
Imagem: CR sistemas e web

Mais informações sobre as comunidades

De acordo com informações disponibilizadas pelo INSS, o Quilombo Leitão da Carapuça abriga cerca de 30 famílias que inicialmente se dedicaram à agricultura. Hoje, possui escola, água, energia e é reconhecido como comunidade quilombola pelo governo federal. Localizado perto da Serra do Giz, uma unidade de conservação na Caatinga, protege vida silvestre e sítios arqueológicos, controlando o acesso de visitantes.


Você também pode gostar:

O referido Quilombo abriga o grupo de côco de roda “Negras e Negros do Leitão da Carapuça”. Além disso, a comunidade fica a 20 km de Afogados da Ingazeira, perto de uma cidade com quase 38 mil habitantes. Vale informar que o Nordeste concentra a maior população de quilombolas (905.415), cerca de 68,2%, segundo o IBGE.

Já a comunidade Xukuru possui quase 30 aldeias em Pesqueira. Essa população é dividida pelas etnias Ororubá e Cimbres e o aldeamento fica localizado na Serra do Ororubá, 8 km de Pesqueira e 204 km de Recife. Agricultura dessa comunidade inclui banana, feijão, mandioca, milho e gado.

O Governo Federal, em colaboração com o INSS e o Ministério da Previdência Social, está ativamente envolvido na implementação das fases deste empreendimento, com o objetivo primordial de assegurar a inclusão e a segurança social de todos os cidadãos brasileiros. Esta iniciativa, embora lançada no Nordeste, visa se estender por todo o território nacional. Mais informações sobre o “Previdenciária Para Todos” podem ser obtidas nos canais oficiais do INSS.

Participe da Comunidade no Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.

Siga o Notícias Concursos no Google News e receba novidades sobre Benefícios Sociais, Concursos, Empregos, Dicas e muito mais.





Mais Lidas da Semana



Ainda com dúvidas? Só perguntar abaixo ou deixe seu comentário no final da página!



Fonte: Notícias Concursos