Ministério do Planejamento avança e concurso com salários de R$ 20 mil pode sair a qualquer momento


O concurso do Ministério do Planejamento pode sair em breve. Isso porque, o certame está no processo de escolha da banca.

Com isso, o edital torna-se imimente. Segundo esclarecimentos do órgão, o processo deve ser realizado pelo critério de dispensa de licitação, com expectativa de assinatura do contrato até 10 de dezembro.

De acordo com os critérios previamente estabelecidos, a liberação do edital deve ocorrer, no mais tardar, até a segunda quinzena de janeiro.

Vagas concurso do Ministério do Planejamento 

Ao todo serão 100 vagas para o cargo de analista de planejamento e orçamento, nível superior.

Os salários serão de R$ 20.924,79. O auxílio alimentação concedido será de R$ 658. Segundo a publicação, o edital deverá ser divulgado no prazo de seis meses, sendo assim, até janeiro de 2024.

Já as provas, no prazo de dois meses após o edital.

Como foi o último concurso Ministério do Planejamento

O último edital aconteceu no ano 2015 e houve a oferta de 556 vagas de nível superior no Ministério do Planejamento (MPOG) e na Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

O Cebraspe foi a banca organizadora. As vagas foram divididas da seguinte forma:


Você também pode gostar:

  • analista de tecnologia da informação – 300 vagas
  • analista técnico administrativo – 83 vagas
  • administrador – 6 vagas
  • arquivista – 9 vagas
  • arquiteto – 16 vagas
  • assistente social – 7 vagas
  • contador – 14 vagas
  • economista – 7 vagas
  • engenheiro – 54 vagas
  • geógrafo – 17 vagas
  • geólogo – 16 vagas
  • médico – 4 vagas
  • técnicos em assuntos educacionais – 1 vaga
  • técnico em assuntos educacionais – 18 vagas
  • técnico de nível superior – 4 vagas

Sobre as avaliações do concurso Ministério do Planejamento, os candidatos realizaram prova objetiva e passaram por avaliação de títulos. Ao todo foram 120 questões.

Outros concursos federais

Os órgãos que receberam autorização foram:

  • Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico – 40 vagas
  • Agência Nacional de Aviação Civil – 70  vagas
  • Agência Nacional de Telecomunicações – 50 vagas
  • Agência Nacional de Energia Elétrica – 40 vagas
  • Agência Nacional de Transportes Aquaviários – 30 vagas
  • Agência Nacional de Saúde Suplementar –  35 vagas
  • Agência Nacional de Transportes Terrestres – 50 vagas
  • Agência Nacional de Vigilância Sanitária – 50 vagas
  • Banco Central do Brasil – 100 vagas
  • Comissão de Valores Mobiliários – 60 vagas
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – 895 vagas
  • Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas – 80 vagas
  • Ministério do Desenvolvimento, indústria, Comércio e Serviços – 50 vagas
  • Ministério da Fazenda – AFFC – 40 vagas
  • Ministério da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos – ATPS – 500 vagas
  • Ministério da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos – EPPGG – 150 vagas
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública – 100 vagas
  • Ministério do Planejamento e Orçamento – 100 vagas
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar – 40 vagas

Critérios concursos federais

Para escolher os órgãos acima, o Governo Federal levou em conta alguns pontos, como por exemplo:

  • Tempo desde o último edital;
  • Número de vacâncias nos órgãos;
  • Projeção de aposentadorias para os próximos 5 anos;
  • Perdas identificadas com base na ocupação máxima;
  • Mudança relevante na estrutura do órgão;
  • Nível de impacto imediato dos serviços para a população; e
  • Importância do órgão para as políticas prioritárias do governo, com a visão de futuro.
Ministério do Planejamento avança e concurso com salários de R$ 20 mil pode sair a qualquer momento
Ministério do Planejamento avança e concurso com salários de R$ 20 mil pode sair a qualquer momento. Imagem: Reprodução

Quanto à nomeação dos candidatos remanescentes, será para os seguintes órgãos:

  • ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade): 160 vagas;
  • Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis): 257 vagas;
  • IPHAN (Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional): 102 vagas; e
  • ANM (Agência Nacional de Mineração): 27 vagas.

Concursos Federais já autorizados

Os nomes que já foram autorizados são:

  • MAPA: 440 vagas para Técnico, Agente e Auditor-Fiscal;
  • INMET: 80 vagas para Analista e Tecnologista;
  • INCRA: 742 vagas para Analista e Engenheiro;
  • MEC: 220 vagas para Técnico;
  • INEP: 50 vagas para Pesquisador;
  • CAPES: 50 vagas para Analista;
  • FNDE: 100 vagas para Especialista;
  • MRE: 50 vagas + 50 CR para Oficial de Chancelaria;
  • INPI: 120 vagas Analista de Planejamento, Pesquisador e Tecnologista;
  • INMETRO: 100 vagas para Analista Executivo e Pesquisador;
  • DNIT: 100 vagas para Analista;
  • MME: 30 vagas para Administrador;
  • Carreiras transversais – Infraestrutura (diversos órgãos): 300 vagas para Analista;
  • Carreiras transversais – Tecnologia da Informação (diversos órgãos): 300 vagas para Analista;
  • AFT: 900 vagas para Auditor-Fiscal do Trabalho;
  • CNPQ: 50 vagas para Analista;
  • CENSIPAM: 50 vagas para Analista;
  • MS: 220 vagas para Tecnologista;
  • FIOCRUZ: 300 vagas para Analista de Planejamento, Pesquisador e Tecnologista.
  • MCTI: 814 vagas;
  • Funai: 502 vagas; e
  • MMA: 98 vagas.

Participe da Comunidade no Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.

Siga o Notícias Concursos no Google News e receba novidades sobre Benefícios Sociais, Concursos, Empregos, Dicas e muito mais.





Mais Lidas da Semana



Ainda com dúvidas? Só perguntar abaixo ou deixe seu comentário no final da página!



Fonte: Notícias Concursos