Atenção! Saiba como efetuar o pagamento do Boleto DAS do MEI após o prazo vencido


Quando um microempreendedor individual (MEI) decide regularizar sua atividade, ele assume uma série de responsabilidades, incluindo o pagamento mensal do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS). Esse boleto vence religiosamente no dia 20 de cada mês.

Se, porventura, você perdeu esse prazo, não entre em pânico – estamos aqui para orientá-lo sobre como resolver essa situação.

A quantia a ser paga mensalmente corresponde a 5% do salário mínimo vigente. No entanto, é fundamental mencionar que, dependendo da atividade desempenhada pelo microempreendedor, podem haver outras taxas a serem acrescidas a esse valor básico.

É bastante comum que empreendedores percam o prazo de pagamento, levantando a pergunta: “Como regularizar minha situação como MEI?”.

É crucial compreender as consequências do não pagamento do DAS. Além das complicações financeiras imediatas, a falta de pagamento pode resultar em problemas mais sérios, incluindo a exclusão do CNPJ do MEI.

Portanto, manter a situação cadastral em dia é essencial para evitar complicações futuras.

Para ajudá-lo nesse processo, elaboramos este guia para orientá-lo passo a passo sobre como regularizar sua situação como MEI.

Continue lendo para entender as medidas que você precisa tomar e as opções disponíveis para resolver essa questão. Estamos aqui para ajudá-lo a enfrentar esse desafio e manter seu negócio nos trilhos.

Problemas relacionadas a inadimplência no Simples Nacional


Você também pode gostar:

MEIMEI
O pagamento da DAS é uma obrigação fiscal que deve ser feita mensalmente pelo MEI. Imagem: Cobre Fácil.

O pagamento pontual das contribuições é crucial para os Microempreendedores Individuais (MEIs) garantirem seus direitos previdenciários.

Se esses pagamentos não forem feitos dentro do prazo estabelecido, o MEI pode enfrentar sérias consequências, perdendo acesso a uma gama de benefícios oferecidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Entre esses benefícios estão não apenas a aposentadoria, mas também o salário maternidade, auxílio doença em casos de enfermidades temporárias, além do auxílio afastamento em situações específicas, como licença por acidente de trabalho.

A importância de manter as contribuições em dia vai além das questões previdenciárias. O MEI que não cumprir com suas obrigações fiscais corre o risco de ser excluído do Simples Nacional, um programa da Receita Federal que oferece simplificações tributárias significativas para as empresas operando como MEI no Brasil.

Uma das vantagens mais notáveis desse regime é a arrecadação unificada de impostos, tornando o processo tributário menos complexo e mais acessível para os pequenos empresários.

Portanto, é fundamental para os MEIs manterem-se atualizados com suas obrigações financeiras e tributárias, não apenas para preservar seus direitos previdenciários, mas também para continuar a se beneficiar das vantagens oferecidas pelo Simples Nacional.

Taxas atualizadas do MEI em 2023

  1. Empresas de comércio e indústria, que englobam INSS e ICMS, agora terão uma taxa de R$67,00;
  2. Empresas de serviços, que incluem INSS e ISS, terão uma taxa de R$71,00;
  3. Para as empresas que atuam nos setores de comércio e serviços, abrangendo INSS, ISS e ICMS, a taxa é de R$72,00;
  4. Os MEIs que são caminhoneiros e contribuem com 12% de INSS, ISS e ICMS terão uma taxa de R$164,40.

Para os MEIs que porventura atrasaram o pagamento do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), é importante saber que ainda é possível regularizar a situação e manter acesso aos benefícios oferecidos a essa categoria.

Para fazer isso, basta seguir as orientações abaixo:

  • Acesse o site oficial, disponível no seguinte link: Portal do Empreendedor;
  • Dentro do portal, siga as instruções para regularizar sua situação fiscal e efetuar o pagamento atrasado do DAS.

Lembramos que estar em dia com suas obrigações como MEI é essencial para garantir os benefícios e direitos a que você tem direito como empresário individual, bem como evitar possíveis penalidades fiscais.

Portanto, não deixe de verificar e regularizar sua situação conforme necessário.

Você pode se interessar em ler também:

Como pagar o boleto MEI?

  1. Antes de tudo, acesse o Portal do Empreendedor no site oficial do governo (mesmo link que informamos acima);
  2. Em seguida, faça login na sua conta de MEI, clicando na opção “Já sou MEI“. Se ainda não possui uma conta, siga as instruções para criar uma;
  3. Após o login, você será redirecionado para a página principal do MEI. Encontre e clique na opção “Pagamento de Contribuição Mensal”;
  4. Na página seguinte, você verá diversas opções de pagamento. Então, escolha a opção “Boleto”, que é uma das formas mais comuns de pagamento para MEIs;
  5. Agora, será necessário fornecer o número do CNPJ da sua empresa. Certifique-se de digitá-lo corretamente;
  6. Na próxima etapa, você terá a opção de selecionar o período para o qual deseja realizar o pagamento em atraso. Logo após, escolha o mês ou os meses em que deseja regularizar sua situação;
  7. Depois, informe a data em que pretende efetuar o pagamento. Você pode escolher uma data futura, mas lembre-se de que a data do pagamento deve ser anterior à data de vencimento do boleto;
  8. Após preencher essas informações, clique na opção “Gerar DAS”. Isso gerará o Documento de Arrecadação do Simples Nacional, que é o boleto para o pagamento da contribuição mensal;
  9. Assim, você terá o boleto gerado na tela. Agora, verifique todas as informações, como o valor a ser pago e a data de vencimento;
  10. Por fim, realize o pagamento do boleto antes da data de vencimento para regularizar sua situação como MEI. Você pode pagar o boleto em qualquer banco, casa lotérica ou via internet banking.

Siga o Notícias Concursos no Google News e receba novidades sobre Benefícios Sociais, Concursos, Empregos, Dicas e muito mais.

Participe de nosso Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.



Fonte: Notícias Concursos