ESTA é a MELHOR forma de AGILIZAR o processo de inscrição no CadÚnico


Você já tem conhecimento do CadÚnico Digital? Essa é uma ferramenta que pode ser de grande utilidade para pessoas que desejam efetuar o registro no Cadastro Único, mas possuem uma agenda apertada e não conseguem comparecer pessoalmente a um posto de atendimento.

Abaixo, te informaremos melhor como utilizar essa alternativa para simplificar sua situação. Afinal, ter as informações registradas no CadÚnico bem como o cadastro atualizado é o que garante a manutenção dos benefícios sociais.

O que é o CadÚnico Digital e como ele opera?

Em primeiro lugar, é fundamental compreender que o CadÚnico Digital é uma versão preliminar da inscrição. Isso significa que, embora seja efetuado online, ainda será necessário se dirigir a um local designado para concluir o procedimento.

Essa abordagem online age como uma etapa prévia que visa agilizar o processo de inscrição. No entanto, essa forma de acesso ao Cadastro Único não assegura a admissão automática no programa. Confira as etapas a seguir:

  • A pessoa encarregada da família, de preferência uma mulher, deve acessar o site oficial e iniciar o registro prestando bastante atenção nas informações fornecidas;
  • É necessário efetuar o login com o cadastro Gov.br para acessar a conta;
  • Em seguida, siga as orientações no site para realizar o pré-registro e confirmar que todos os dados da família estão preenchidos corretamente;
  • Conclua o pré-registro;

Após finalizar o registro online, compareça a um posto de atendimento do CRAS em até 120 dias.

Qual o proposto de se fazer a inscrição online?

Essa inscrição online tem o propósito de acelerar a inserção dos dados, evitando a acumulação de procedimentos durante o atendimento presencial. Entretanto, a visita ao CRAS é essencial para efetivar o registro e garantir a inscrição da sua família no programa.


Você também pode gostar:

É importante salientar que a conclusão do cadastro, seja ele o CadÚnico Digital ou o presencial, não assegura automaticamente o recebimento de benefícios sociais. Isso ocorre porque o cadastro precisa passar por uma avaliação que determinará a elegibilidade da família para participar de algum programa ou não.

ESTA é a MELHOR forma de AGILIZAR o processo de inscrição no CadÚnicoESTA é a MELHOR forma de AGILIZAR o processo de inscrição no CadÚnico
Os primeiros passos podem ser feitos online – Imagem; Divulgação

Critérios para atendimento no CadÚnico

É fundamental lembrar que existem critérios que devem ser atendidos para se inscrever no Cadastro Único:

  • A renda por pessoa na família não pode ser superior a meio salário mínimo, ou seja, não pode ultrapassar R$ 660;
  • A renda total mensal da família também não pode exceder o valor de R$ 3.960, equivalente a três salários mínimos;
  • Um membro da família deve ser designado como o responsável, o titular, e deve residir na mesma casa, de preferência uma mulher com idade a partir de 16 anos.

Ao cumprir esses requisitos e seguir os procedimentos de cadastro, você estará preparado para utilizar a eficiência do CadÚnico Digital, mesmo que seja necessário finalizar o processo pessoalmente.

Cadastro atualizado é essencial para manutenção do Bolsa Família

Em se tratando dos beneficiários do Bolsa Família, o Governo Federal estabelece uma nova regra. Agora, o valor mínimo que cada família recebe é de R$ 600. Assim, mesmo que o benefício individual não atinja essa quantia, a diferença será complementada todos os meses.

Também se estabelece critérios para a qualificação, elegibilidade, seleção e concessão do Bolsa Família. Esses processos são fundamentais para garantir o cumprimento das diretrizes e utilizam o CadÚnico e a renda limite como referência para as famílias cadastradas no programa.

É importante destacar que o Cadastro Único desempenha um papel crucial como porta de entrada para o Bolsa Família. Esse sistema contém informações detalhadas sobre as condições de moradia, o número de membros da família, a renda, a escolaridade, a ocupação profissional e outros aspectos.

Portanto, manter os dados atualizados no sistema é essencial. A atualização é obrigatória a cada dois anos, a partir da data de inscrição inicial. Ademais, também deve-se atualizar sempre que houver mudanças na composição familiar, incluindo alterações de endereço, telefone, renda, nascimentos, óbitos e outras informações relevantes. Isso garante que o programa seja direcionado às famílias que realmente necessitam dele.

google news noticias concursosgoogle news noticias concursos

Participe de nosso Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.



Fonte: Notícias Concursos