mais de 6,6 mil vagas confirmadas, confira


Mais de 6,6 mil vagas confirmadas no CNU deixaram muitos animados, visto que trata-se de um evento de grande relevância para quem almeja uma carreira no setor público.

Dessa maneira, para que você não perca a oportunidade de concorrer a uma dessas vagas, reunimos algumas das principais informações sobre esse assunto para te passar. 

Acompanhe a leitura até o final e confira! 

CNU: mais de 6,6 mil vagas confirmadas, confira

Conforme mencionado acima, o Concurso Nacional Unificado (CNU), que está prestes a lançar seu edital, é uma oportunidade única para os candidatos que desejam uma carreira no setor público.

Com mais de 6.600 vagas confirmadas, este concurso é um dos maiores em termos de abrangência e oferta de oportunidades no Brasil. 

Vale destacar que o CNU trata-se de uma iniciativa inovadora que visa unificar os concursos para diversos órgãos federais. 

Assim sendo, este conceito revolucionário pretende centralizar os certames, trazendo agilidade para a contratação de novos servidores. 

Mas afinal, o que isso significa para os candidatos? Significa que um único edital engloba as oportunidades de diversos órgãos federais que tiveram seus editais autorizados.


Você também pode gostar:

Veja a situação atual do CNU

Em relação à situação atual do CNU, segundo o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), 21 órgãos federais aderiram à proposta de edital unificado, totalizando uma impressionante taxa de adesão de 72%. 

No entanto, é importante ressaltar que este é o primeiro concurso unificado na esfera federal. Portanto, consiste em um marco na história dos concursos públicos no Brasil.

Cronograma e previsões

O cronograma do CNU é um aspecto crucial que os candidatos devem observar.

Desse modo, seguindo o cronograma, a publicação do edital deve acontecer até 20 de dezembro de 2023, e as provas estão programadas para ocorrer até o final de março de 2024. Assim, essas informações fornecem aos candidatos um horizonte claro para seus estudos e preparação.

Como Funciona o CNU?

Para entender como o CNU opera, é importante conhecer a estrutura de governança que o apoia. 

Sendo assim, uma comissão de governança lidera o processo, e essa comissão é composta por representantes de vários órgãos, incluindo:

  • O Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI);
  • Advocacia-Geral da União (AGU);
  • Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom);
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep);
  • Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e;
  • Fundação Escola Nacional de Administração Pública (Enap). 

Todos esses órgãos estão envolvidos no processo de elaboração do edital do CNU.

O que a comissão do CNU faz?

A comissão de governança coordena todo o processo e tem o poder de validar e aprovar:

  • Os agrupamentos de cargos;
  • Os editais do certame;
  • O plano de trabalho e;
  • Seu relatório de acompanhamento. 

Além disso, essa comissão também tem a tarefa de resolver conflitos que possam surgir durante a implementação do concurso.

E os grupos técnicos operacionais?

Já os grupos técnicos operacionais são peças-chave na organização e acompanhamento do CNU. Isso porque eles têm a responsabilidade de elaborar e propor o plano de trabalho ao comitê consultivo e deliberativo, bem como propor os agrupamentos de cargos e elaborar os editais em parceria com a banca examinadora. 

Ademais, esses grupos também desempenham um papel importante na fiscalização da execução do plano de trabalho e na supervisão do próprio certame.

CNU possibilita a escolha entre diferentes blocos temáticos

No CNU, os candidatos terão a oportunidade de escolher entre diferentes blocos de áreas de atuação governamental. E, dentro de cada bloco, optar por cargos de sua preferência. 

Dessa maneira, essa abordagem flexível permite que os interessados se candidatem a vagas que se alinham com suas habilidades e interesses específicos.

Além do mais, cabe lembrar que a inclusão também é um aspecto importante do CNU. 

Assim sendo, para promover a diversidade e a equidade, estão previstas políticas de cotas. Isso inclui:

Um percentual de 20% de vagas reservadas para pessoas negras e;

5% para pessoas com deficiência (PCD).

Confira as etapas do CNU

Por fim, para ter sucesso no CNU, os candidatos precisarão passar por 3 etapas de avaliação. 

  1. A primeira etapa consiste em uma prova objetiva com uma matriz curricular comum a todos os candidatos, além de conteúdo específico de acordo com as áreas de atuação governamental e blocos temáticos. 
  2. A segunda etapa envolve uma prova dissertativa relacionada às áreas de atuação governamental e aos blocos temáticos. 
  3. Finalmente, a terceira etapa é uma avaliação de titulação acadêmica e/ou experiência profissional pregressa.

Agora que você já sabe tudo sobre as mais de 6,6 mil vagas confirmadas no CNU, fique atento à abertura do edital para não perder essa oportunidade! 

Siga o Notícias Concursos no Google News e receba novidades sobre Benefícios Sociais, Concursos, Empregos, Dicas e muito mais.

Participe de nosso Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.



Fonte: Notícias Concursos