Descubra as diferentes opções de renegociação do FIES para minimizar o valor do financiamento


O FIES trata-se do programa governamental de financiamento estudantil do Brasil. Ele fornece auxílio financeiro para estudantes que buscam ingressar em instituições de ensino superior privadas, levando em consideração o desempenho obtido no ENEM.

O processo de renegociação deste benefício está prestes a ser iniciado, trazendo alívio financeiro para um grande número de estudantes. Essa oportunidade foi anunciada pelo Ministro da Educação, Camilo Santana.

Vale ressaltar que as agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil já estão prontas para dar início ao processo.

Dessa forma, a renegociação do FIES pretende atender a uma ampla base de devedores, incluindo aproximadamente 300 mil beneficiários do Cadastro Único.

Os números são impressionantes, o montante total de dívidas chega a expressivos R$ 54 bilhões. Estimativas indicam que cerca de 1,24 milhão de universitários e ex-estudantes terão a oportunidade de renegociar suas dívidas.

Vale salientar que ao contrário do Programa Universidade para Todos (ProUni), o FIES não oferece bolsas de estudo. Este programa oferece empréstimos que os beneficiários devem reembolsar após concluírem a graduação.

Para saber mais detalhes sobre o benefício, confira esse artigo na íntegra.

Como renegociar minha dívida no FIES?

FIESFIES
Renegociação de dividas do FIES promete beneficiar milhares de estudantes. Imagem: Guia do Estudante.


Você também pode gostar:

Quando um estudante abre o aplicativo, é necessário escolher a opção “Renegociação FIES” e seguir um conjunto de passos.

Primeiro, é preciso verificar se o contrato em questão atende aos requisitos para a renegociação. Em seguida, o estudante deve conferir os dados do contrato e simular as diferentes opções de renegociação disponíveis.

Logo depois, é necessário confirmar os detalhes da renegociação escolhida e aceitar os termos do aditivo, aderindo assim à renegociação. Por fim, o estudante deve emitir o boleto de pagamento da primeira parcela.

É importante destacar que a renegociação só se torna efetiva após o pagamento dessa primeira parcela.

Além das etapas relacionadas à renegociação, o aplicativo oferece outros serviços úteis. No campo “Meu FIES” os estudantes podem consultar um resumo dos dados de seus contratos.

Além disso, a opção “Boleto” permite visualizar e gerar os boletos das parcelas em aberto.

Ademais, por meio do botão “Perfil,” os dados cadastrados no sistema podem ser acessados e verificados.
Essa plataforma proporciona aos estudantes uma maneira prática de gerenciar seus contratos de financiamento, efetuar renegociações e acessar informações essenciais sobre suas obrigações financeiras.

Dessa forma, simplifica-se o processo de administração do FIES, contribuindo para uma experiência mais eficiente e transparente para os beneficiários do programa.

Você pode se interessar em ler também:

Qual o prazo de renegociação da minha dívida?

O Projeto de Lei 3016/22, em tramitação na Câmara dos Deputados, traz uma notícia promissora para os beneficiários do FIES.

A proposta estende o prazo para renegociação das dívidas até o final de 2023. Assim, representando uma prorrogação considerável.

Anteriormente, a renegociação podia ser feita junto à Caixa Econômica Federal e ao Banco do Brasil até 31 de dezembro de 2022.

A lei nº 14.375 de 2022, que trata sobre o programa, será alterada caso o projeto seja aprovado. Contudo, a proposta está sujeita à análise das comissões de Educação, de Finanças e Tributação, de Constituição e Justiça, e de Cidadania na Câmara dos Deputados.

Entretanto, ainda não há um prazo definido para a conclusão dessas análises.

Vale ressaltar que essa possível extensão do prazo para renegociação é uma ação importante que pode beneficiar muitos estudantes que enfrentam dificuldades financeiras.

Assim, permitindo que eles tenham mais tempo para organizar seus pagamentos e garantir a sustentabilidade de seus compromissos com o FIES.

Saiba como funciona e como se inscrever no FIES

O FIES desempenha um papel fundamental ao facilitar a entrada de estudantes no ensino superior privado para cursos de graduação.

Entretanto, para se qualificar para esse financiamento, há requisitos importantes que os interessados devem atender.

Primeiramente, é necessário que tenham participado em pelo menos uma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir do ano de 2010. Contudo, simplesmente ter realizado o exame não é suficiente.

É fundamental que os estudantes tenham alcançado uma média considerada satisfatória. Tanto de acordo com os parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Educação (MEC) quanto nos processos seletivos realizados pelas instituições de ensino superior privadas.

De maneira geral, o requisito exige uma média igual ou superior a 450 pontos nas últimas cinco provas do Enem. Ademais, a nota da redação deve ser acima de zero.

Além disso, o FIES não está disponível para estudantes que tenham participado do Enem apenas como treino.

Você pode facilmente consultar a relação completa de cursos oferecidos e o número de vagas disponíveis em cada unidade federativa no próprio site do programa.

Isso permite que os estudantes interessados tenham acesso às informações essenciais para planejar seu futuro acadêmico e aproveitar as oportunidades proporcionadas pelo programa.

Para se inscrever, o processo é simples e pode ser realizado seguindo os passos abaixo:

  • Acesse o site oficial do FIES;
  • Clique na opção “Minha Inscrição”;
  • Selecione a alternativa “Fazer Cadastro”;
  • Faça o login no site Gov.br, preenchendo o formulário com as informações necessárias;
  • Após concluir o cadastro, o candidato será direcionado para a página do FIES;
  • Clique em “Entrar com GOV.BR” e insira o CPF e a senha cadastrados;
  • Preencha um novo formulário com todas as informações requeridas.

Participe de nosso Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.



Fonte: Notícias Concursos