No Dia do Radialista, Antônio Silva solta o verbo e fala de ética no jornalismo penedense

Hoje, no Dia do Radialista, Antônio Silva usou seu espaço no programa “A Voz da Cidade” na Grande Rio FM, para fazer um apelo contundente por ética e profissionalismo no jornalismo de Penedo. Em sua fala, Antônio criticou duramente a prática de alguns profissionais da rádio local que, segundo ele, utilizam o microfone para ataques pessoais e politiqueiros em vez de se aterem à ética jornalística.

Ele destacou a importância de não pautar o trabalho em função de outros programas ou profissionais, mas de manter o foco no respeito mútuo entre os comunicadores. Antônio Silva, que enfatizou não ser um político nem candidato a qualquer cargo, se posicionou contra o que descreve como uso da comunicação para “politicagem barata”. Declarou que não hesitará em buscar seus direitos, inclusive legais, se seu nome ou programa forem citados de forma indevida.

Este apelo do comunicador penedense que possui anos de experiência, ressoa especialmente em um momento político tenso na cidade, onde a linha entre informação e influência política parece cada vez mais tênue. Sua defesa pela separação clara entre jornalismo e política serve como um lembrete do papel essencial que a imprensa deve desempenhar na sociedade: informar com veracidade e integridade, sem ceder à manipulação ou aos interesses partidários.

Ouça um trecho de sua fala:

No Dia do Radialista, enquanto celebramos os profissionais da voz que nos informam e nos acompanham diariamente, a mensagem de Antônio Silva é um chamado à reflexão sobre a responsabilidade social da imprensa e a necessidade de um jornalismo que honre sua missão de serviço ao público com ética e respeito.

Da redação