Pente-fino no INSS: você será ATINGIDO?


Violações dentro do sistema dos benefícios do INSS não se limitam a ser um incômodo para a administração pública. Elas são um ônus financeiro significativo para os cofres do Estado e um atentado à estabilidade do sistema previdenciário do Brasil.

Por isso, é importante manter-se informado sobre as ações que o Governo Federal está desenvolvendo para combater essa categoria de irregularidades. Afinal, todos os beneficiários do INSS podem acabar se prejudicando com isso.

Estratégias usadas pelo INSS para evitar fraudes

Para enfrentar o problema que afeta os recursos públicos, o Governo Federal está desenvolvendo uma gama de medidas, como citamos. Conforme mencionado por Alessandro Stefanutto, que é presidente da autarquia, o instituto vem focando nas quatro áreas estratégicas. Assim, será possível melhorar o processo para concessão dos benefícios e também reduzir as ocorrências de fraudes.

Então, entre as áreas, destacam-se as modificações na legislação que permitem acesso às informações financeiras de solicitantes. Por exemplo: dados contidos na declaração do Imposto de Renda, particularmente no caso daqueles que solicitam o BPC.

Além de ter as alterações na lei, o INSS se empenha em aprimorar a eficiência das perícias médicas. Uma das abordagens consideradas é a aceitação dos atestados que são emitidos pelos médicos do SUS (Sistema Único de Saúde), o que agilizaria o processo. Paralelamente, está prevista uma integração maior entre bancos de dados municipais, estaduais e federais. Isso possibilita a verificação mais criteriosa dos quesitos de elegibilidade para receber os benefícios.

Não menos relevante é o investimento em segurança cibernética. O INSS enfrenta um aumento nas fraudes digitais. Conforme destacado por Stefanutto, a maioria dos crimes ocorre agora de forma eletrônica. Então, exige um sistema de segurança robusto para proteger os dados e prevenir invasões que comprometam a integridade das informações.

Quando se trata das fraudes na autarquia, estamos abordando uma ampla gama de ações ilícitas. Isso pode envolver não somente os beneficiários, como também colaboradores da própria autarquia. Sem contar com outros intermediários tal como contadores e advogados.

Os métodos variam desde uso de documentação falsificada até exploração de vulnerabilidades em sistemas para reconhecimento biométrico e facial. Ademais, tem também a utilização de programas maliciosos que adulteram os sistemas da informação do INSS.


Você também pode gostar:

O empenho contra tais fraudes traz diversos benefícios que estão além da economia dos recursos. A longo prazo, o combate à tais práticas, está relacionado à preservação da sustentabilidade no sistema previdenciário. Esta é uma crescente preocupação devido ao envelhecimento da população. Sem contar que isso promove justiça social, permitindo que o dinheiro economizado seja direcionado para áreas essenciais, tais como educação, saúde e a segurança pública.

Como evitar os golpes

É importante lembrar que o INSS desempenha um papel significativo como um dos operadores principais para empréstimos consignados. Essa é uma modalidade de crédito que, como mencionado, pode estar sujeita a riscos de fraudes.

Para evitar cair em golpes, é fundamental sempre verificar se a instituição financeira está devidamente credenciada junto ao Banco Central e ao INSS. Além disso, a comparação de taxas de juros e outros encargos é essencial, e nunca se deve fornecer informações pessoais por meio de canais não oficiais.

O grupo de trabalho estabelecido por decreto governamental em agosto está analisando essas e outras medidas. O objetivo é não apenas combater as fraudes, mas também aprimorar a eficiência na gestão de benefícios. Então, consequentemente, contribuirá para a redução das filas de concessão.

Portanto, espera-se que essas medidas tragam uma combinação de economia para os recursos públicos e maior eficácia no sistema. São dois elementos cruciais para a sustentabilidade do sistema previdenciário brasileiro.

Aumento do benefício em 25% pode ser solicitado

O aumento mencionado se destina a todos os segurados do INSS que atendem aos critérios estabelecidos pela autarquia para receber esse acréscimo. É importante ressaltar que esse valor não visa aumentar o benefício em si, mas sim proporcionar uma qualidade de vida mais adequada aos segurados.

Esse acréscimo é concedido especificamente a pessoas que possuem alguma doença ou condição física que as impede de realizar atividades simples do dia a dia, como se alimentar, se vestir ou tomar banho de forma independente. Nesses casos, torna-se necessário que terceiros prestem assistência, e o INSS disponibiliza esse acréscimo para ajudar a financiar parte dos custos relacionados a essa assistência.

Dessa forma, o aumento no benefício tem como objetivo proporcionar um suporte financeiro para aqueles que necessitam de cuidados adicionais devido a suas condições de saúde. Isso contribui para uma melhor qualidade de vida e assistência adequada aos segurados do INSS em situações especiais.

Pente-fino no INSS: você será ATINGIDO?Pente-fino no INSS: você será ATINGIDO?
Conheça as intenções da autarquia para prevenir fraudes nos benefícios – Imagem: CAnva

Todos os benefícios do INSS dão direito ao adicional?

O adicional mencionado é concedido apenas aos aposentados por invalidez que atendem aos critérios estabelecidos pelo INSS. Ademais, estes devem comprovar a necessidade de assistência em suas atividades diárias. Infelizmente, outras categorias de aposentadoria, como a aposentadoria por idade ou por tempo de contribuição, não têm direito a esse acréscimo.

Além disso, o INSS mantém uma lista de doenças e condições que são elegíveis para receber esse adicional. Se um segurado tiver uma doença ou condição que não está na lista, é possível que ele entre com uma ação para buscar o direito ao adicional. Nesse caso, será necessário apresentar evidências médicas e legais que justifiquem a necessidade do benefício adicional.

É importante que os segurados estejam cientes das regras específicas estabelecidas pelo INSS. Assim, se apropriado, busquem orientação legal para avaliar se têm direito a esse adicional e como proceder para obtê-lo, especialmente se suas circunstâncias não se encaixarem nas regras padrão.

Passo a passo para fazer a solicitação do adicional

Para facilitar o processo, é importante que os segurados utilizem o site oficial do INSS: o “Meu INSS”, para fazer a solicitação. Seguir as etapas mencionadas, como acessar a seção de “Agendamentos/Requerimentos” e procurar por “acréscimo de 25%”, garantirá uma solicitação mais eficaz.

Também é bom saber que, caso o segurado não possa realizar esses procedimentos por conta própria, ele pode designar um procurador para fazer isso em seu nome. Para isso, deve utilizar um modelo padrão de procuração fornecido pelo INSS.

Participe de nosso Whatsapp e fique informado(a) em tempo real gratuitamente.



Fonte: Notícias Concursos