Você PRECISA saber DESTA novidade sobre o Bolsa Família


O Bolsa Família, atualmente, é o principal programa de transferência de renda do Governo Federal. Ele auxilia milhões de famílias em situação de pobreza e extrema carência por meio dos repasses mensais, em quantias que variam com base na composição familiar.

É evidente que o Bolsa Família estabelece requisitos para a participação, garantindo que os necessitados recebam o suporte adequado. Assim, outros em melhores condições tirem proveito dos recursos alocados pelo programa.

Condições para participar do Bolsa Família

As condições incluem:

  • Renda familiar de até R$ 218 por pessoa da família;
  • Manter a inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) atualizada;
  • Para gestantes, é necessário realizar o acompanhamento pré-natal;
  • Se houver crianças de até 6 anos, é preciso fazer o acompanhamento nutricional;
  • Crianças de 4 a 6 anos devem manter uma frequência escolar mínima de 60%;
  • Crianças e adolescentes de 6 a 18 anos precisam manter a frequência escolar em, pelo menos, 75%;
  • A carteira de vacinação deve seguir o calendário vacinal do país.

Em relação aos pagamentos retroativos do Bolsa Família em outubro, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) informa que neste mês foram milhares de parcelas retroativas do Bolsa Família. Assim, foram destinados aproximadamente R$ 278 milhões para essa finalidade, trazendo alegria a várias famílias brasileiras.

Você PRECISA saber DESTA novidade sobre o Bolsa FamíliaVocê PRECISA saber DESTA novidade sobre o Bolsa Família
Os pagamentos dependem da estrutura familiar – Imagem: Shutterstock

Quem recebe os valores de acumulados?

As parcelas atrasadas, nesse caso, destinam-se às famílias que tiveram o benefício bloqueado, mas que conseguiram regularizar a situação, permitindo o saque dos valores acumulados. Isso ocorrerá automaticamente na mesma conta bancária usada pelo programa.


Você também pode gostar:

Além disso, existem outros pagamentos relacionados ao Bolsa Família. Os repasses referentes ao mês de dezembro começaram a ser depositados a partir do dia 11, seguindo a prática de realizar os depósitos com base no último dígito do NIS dos beneficiários.

É importante estar atento, pois alguns valores adicionais serão liberados para públicos específicos. Vale ressaltar que o valor mínimo do programa é de R$ 600, mas essa quantia pode aumentar com a inclusão de alguns abonos adicionais.

No mês de dezembro, o Auxílio-Gás também é pago. Esse benefício é direcionado a:

  • Grupos familiares inscritos no CadÚnico;
  • Renda mensal igual ou inferior a meio salário mínimo;
  • Grupos que participam de medidas de transferência de renda, seja de nível federal, estadual ou municipal.

Os beneficiários do BPC também receberão esse auxílio. Desde que foi retomado no início de 2023, o Auxílio-Gás cobre 100% do preço de um botijão de 13 kg, com a estimativa atual de R$ 106 neste mês.

Aqui está o calendário de pagamento para outubro, com base no último número do NIS:

  • Se o NIS tiver o final 1: O pagamento será feito em 11 de dezembro;
  • Se o NIS tiver o final 2: O pagamento será feito em 12 de dezembro;
  • Caso o NIS tenha o final 3: O pagamento será feito em 13 de dezembro;
  • Caso o NIS tenha o final 4: O pagamento será feito em 14 de dezembro;
  • Se o NIS tiver o final 5: O pagamento será feito em 15 de dezembro;
  • Se o NIS tiver o final 6: O pagamento será feito em 18 de dezembro;
  • Caso o NIS tenha o final 7: O pagamento será feito em 19 de dezembro;
  • Caso o NIS tenha o final 8: O pagamento será feito em 20 de dezembro;
  • Se o NIS tiver o final 9: O pagamento será feito em 21 de dezembro;
  • Se o NIS tiver o final 0: O pagamento será feito em 22 de dezembro.

Esse calendário ajuda a organizar o recebimento do benefício de acordo com o número de identificação social de cada beneficiário.



Fonte: Notícias Concursos