Aposentados sofrem com ajustes nos benefícios do INSS e manifestam insatisfação com os montantes recebidos


A partir do dia 25 de janeiro, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) iniciará os pagamentos, marcando também o início dos reajustes nos salários de aposentadoria e pensão para os idosos.

Embora essa seja uma notícia esperada, a aprovação do aumento por parte do governo federal não foi bem recebida por muitos beneficiários, que expressaram decepção diante dos percentuais anunciados.

Neste mês, os aposentados experimentarão incrementos nos pagamentos do INSS, sendo que o reajuste varia entre 3,71% e 6,97%, dependendo do montante recebido pelo aposentado ou pensionista.

Vale ressaltar que esse aumento salarial é uma medida obrigatória e deve ocorrer pelo menos uma vez por ano, de acordo com os índices de inflação vigentes.

Enfim, é muito importante que todos os beneficiários estejam atentos às atualizações e ao funcionamento desse sistema para garantir que recebam as informações relevantes.

Por isso, com o intuito de facilitar o entendimento dessas questões, reunimos aqui uma série de informações importantes.

Reajuste dos benefícios do INSS em 2024: dataprev inicia pagamentos com novos valores

INSSINSS
Reajuste dos valores dos benefícios pagos pelo INSS causa desapontamento em alguns segurados. Imagem: Blog PagBank.

O Ministério da Previdência Social divulgou que a Dataprev já iniciou o processamento da folha de pagamento deste mês, incorporando os reajustes para os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).


Você também pode gostar:

Assim sendo, os montantes creditados serão determinados com base nos valores recebidos pelos segurados até o ano anterior. A distribuição dos pagamentos do INSS é feita entre o piso e o teto estabelecidos:

  • Piso do INSS: Registrando um reajuste de 6,97%, em consonância com o salário mínimo nacional de R$ 1.412,00 em 2024;
  • Salários até o teto do INSS: Apresentando um aumento de 3,71%, alinhado à inflação oficial do ano anterior, com um teto estabelecido em R$ 7.786,00 em 2024.

Os beneficiários que recebem até um salário mínimo totalizam atualmente 25.931.724 pessoas, enquanto 13.370.823 recebem valores superiores ao piso nacional. Dentro desse contingente, 5,8 milhões são beneficiários de auxílios assistenciais.

Vale dizer, por fim, que esses dados são referentes ao mês de dezembro do ano anterior, fornecendo uma visão abrangente da distribuição dos benefícios previdenciários.

Você pode se interessar em ler também:

Consulta dos pagamentos

É importante saber como realizar consultas aos pagamentos do INSS. Dessa forma, é possível planejar melhor suas finanças e antecipar-se à chegada do seu salário.

Logo, conferir o valor a ser recebido e a data do depósito é fundamental para uma gestão financeira eficiente. Então, confira abaixo duas maneiras simples de consultar essas informações:

1 – Aplicativo Meu INSS:

Através do aplicativo Meu INSS, os interessados podem acessar as informações desejadas facilmente. Basta navegar até a seção “Extratos” e selecionar “Extratos de Pagamentos”.

No menu de opções, é possível filtrar a busca pelo mês desejado, fornecendo uma visão clara e detalhada dos valores a serem recebidos. Essa opção oferece conveniência e rapidez, permitindo, assim, que os beneficiários acessem suas informações diretamente do dispositivo móvel.

2 – Central de Atendimento – Número 135:

Outra opção eficaz é entrar em contato com a Central de Atendimento do INSS discando o número 135. Ao fornecer seu CPF durante a ligação, você terá acesso imediato às informações sobre o valor a ser recebido no mês corrente.

Essa abordagem é especialmente útil para quem não tem acesso a internet ou prefere a assistência pessoal por meio de uma interação telefônica direta.

Antecipação do 13º do INSS em 2024 ainda aguarda confirmação oficial

Por fim, é importante esclarecer uma dúvida recorrente entre os beneficiários do INSS, isto é, sobre o pagamento antecipado do décimo terceiro salário.

Afinal, nos últimos anos essa medida, que se iniciou como uma solução emergencial na pandemia, tem ocorrido de forma antecipada.

Porém, vale destacar que, até o momento, não há informações oficiais que confirmem a antecipação do 13º salário do INSS para o corrente ano.

A possível antecipação está condicionada à publicação de um decreto assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), autorizando o adiantamento.

No contexto da pandemia, como mencionamos anteriormente, as parcelas foram antecipadas para maio e junho, garantindo o pagamento integral no primeiro semestre do ano.

Em 2023, o presidente Lula autorizou novamente o adiantamento, mas para o ano em curso, ainda não houve pronunciamento oficial sobre o assunto.

Os beneficiários do INSS aguardam ansiosos por uma definição, pois a antecipação do 13º salário representa um importante auxílio financeiro, especialmente em períodos desafiadores como o atual.



Fonte: Notícias Concursos