Com orçamento 2024 sancionado, concurso MPU anuncia quantidade de vagas previstas


Confira todos os detalhes do concurso MPU

O concurso MPU- Ministério Público da União- é um dos editais mais esperados até o momento. Vale lembrar que uma preciosa informação foi anunciada.

Isso porque, o orçamento 2024 foi sancionado e traz mais de 50 mil vagas previstas para concurso.

50.618 Vagas em Jogo

Na terça-feira, 23, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou o Orçamento para o ano de 2024, trazendo consigo uma previsão tentadora de 50.618 vagas para concursos.

Um destaque nesse cenário é a destinação de 308 vagas ao Ministério Público da União (MPU), sinalizando possíveis oportunidades para os concurseiros.

Orçamento concurso MPU

Dentro desse panorama, o MPU é protagonista, apresentando uma distribuição diversificada das vagas. Com 223 vagas destinadas ao Ministério Público Federal (MPF), 20 ao Ministério Público Militar (MPM) e 65 ao Ministério Público do Trabalho (MPT), a instituição se destaca como um campo fértil para quem busca consolidar uma carreira pública.

Porém,  o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), parte integrante do MPU, não encontra espaço nas vagas previstas pelo Orçamento. No entanto, mesmo com esse “não” orçamentário, o MPDFT continua a ser uma peça fundamental do cenário jurídico. Confira mais sobre o concurso MPU.


Você também pode gostar:

Mais detalhes concurso MPU

Além das vagas diretas para os ramos, o Orçamento reserva cinco provimentos para a Escola Superior do Ministério Público da União e 42 para o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), expandindo as oportunidades para áreas além dos tradicionais cargos de procuradores.

Orçamento e carreiras

No entanto, o Orçamento não detalha as carreiras específicas que serão contempladas pelas vagas. O que se tem são números que representam apenas uma estimativa para o provimento de novas oportunidades no serviço público, criando um cenário de incerteza ainda.

Expectativas para 2024

Numa perspectiva mais ampla, a aprovação do Orçamento abre portas para possíveis editais e nomeações ao longo do ano de 2024. Em novembro do ano anterior, o Ministério Público da União já anunciava, em um vídeo nas redes sociais, a preparação para um novo concurso do MPU, elevando as expectativas dos concurseiros.

Desde junho, uma comissão organizadora para o concurso está formada, tendo já recebido propostas de diferentes bancas para a aplicação das provas. O Cebraspe, que desempenhou o papel de organizador nos últimos seis concursos do MPU, emerge como uma das opções mais cotadas para liderar a próxima seleção, reforçando a dança das bancas na jornada dos concurseiros. Veja tudo sobre o concurso MPU.

Com orçamento 2024 sancionado, concurso MPU anuncia quantidade de vagas previstasCom orçamento 2024 sancionado, concurso MPU anuncia quantidade de vagas previstas
Com orçamento 2024 sancionado, concurso MPU anuncia quantidade de vagas previstas. Imagem: Reprodução

Escolaridade Requisitada para Cargos no MPU

Recentemente, houve uma reviravolta nos requisitos de escolaridade para os cargos de técnico e analista do Ministério Público da União (MPU). Anteriormente, ambos demandavam nível superior completo. No entanto, no final de dezembro, após a derrubada de um veto pelo Congresso Nacional, o presidente Lula sancionou a Lei 14.591/2023, estabelecendo o nível superior como requisito para os cargos de técnico do MPU.

Essa mudança tem implicações diretas no próximo concurso, que agora deve exigir nível superior para as vagas de técnico, afastando a necessidade do nível médio anteriormente aceito.

Novos Valores nas Remunerações do concurso MPU

A partir de fevereiro, as remunerações para os cargos de técnico e analista do MPU sofrerão reajustes significativos. Para técnicos, o vencimento básico será de R$3.554,02, com uma Gratificação por Atividade do Ministério Público da União (GAMPU) de R$4.975,64, totalizando R$8.529,64. Já para analistas, o vencimento básico será de R$5.831,15, com uma GAMPU de R$8.163,61, totalizando R$13.994,76.

Um Possível Retorno ao Nível Médio

A questão sobre a possibilidade de o cargo de técnico do MPU voltar a requerer o nível médio está em jogo. Para isso, seria necessário que o Supremo Tribunal Federal (STF) declarasse a Lei 14.591/2023 inconstitucional.

Caminhos Jurídicos

Para desencadear esse processo, um legitimado precisaria ajuizar uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no STF. Essa ação pode ser iniciada pelo presidente da República, pelos presidentes do Senado, da Câmara ou da Assembleia Legislativa, pela Ordem dos Advogados do Brasil, pelo procurador-geral da República, por partido político e por entidade sindical de âmbito nacional.

Análise e Possível Inconstitucionalidade

A ADI, uma vez proposta, seria submetida à análise dos ministros do STF, e a lei poderia ser considerada inconstitucional, abrindo caminho para potenciais revisões nos requisitos de escolaridade para o cargo de técnico do MPU. O desfecho desse episódio continuará a ser monitorado de perto por aqueles interessados no cenário dos concursos públicos.

 



Fonte: Notícias Concursos