Dricus du Plessis afirma que Sean Strickland admitiu derrota no UFC 297: ‘Você definitivamente me venceu’


Dricus du Plessis afirma que Sean Strickland admitiu que perdeu a luta pelo título.

No início deste mês, du Plessis conquistou o título dos médios com uma vitória por decisão dividida sobre Strickland no UFC 297. Na jaula logo em seguida, os dois homens se cumprimentaram, com Strickland dando crédito a du Plessis pela vitória e pedindo uma revanche. Mas pouco depois, Strickland mudou de opinião, alegando que uma cabeçada ilegal o abriu e que ele foi roubado. Mas du Plessis diz que não foi isso que Strickland lhe disse na jaula.

“Conversei com ele depois”, disse du Plessis em SuperSport desconectado. “Mas então eu vi o tweet dele dizendo isso – eu entendo o apelo por uma revanche no sentido de que você apoie o público. Dizendo: ‘Oh, você sabe que não venceu aquela luta.’ Ele veio até mim na jaula – acho que é a primeira vez que direi isso publicamente – ele veio até mim na jaula logo antes de me anunciarem como o novo campeão. Fui até ele, apertei sua mão e disse: ‘Você é um guerreiro, muito bem, foi uma ótima luta’, e ele disse: ‘Não, você definitivamente me venceu.’ Ele me disse: ‘Você merece, você venceu aquela luta, você me venceu.’ Eu disse: ‘Eu também acho que sim. Tenho que concordar com você sobre isso.’

“Depois que ganhei a luta. Você podia ver em seu rosto, ele sabia. Quando o árbitro segurou nossas mãos, ele sabia que não iria vencer aquela luta. Depois, claro, ele fala da cabeçada, o que não é verdade. Lembro-me do soco exato com que o acertei e que causou o sangramento.

Du Plessis e Strickland tiveram uma preparação intensa para a luta, com palavras desagradáveis ​​trocadas em coletivas de imprensa e uma briga na jaula no UFC 296. Porém, na semana da luta os dois pareceram enterrar a machadinha. Apesar da controvérsia em torno da decisão, isso ainda parece ser verdade, já que du Plessis afirma que Strickland também lhe deu apoio nos bastidores, antes de suas chamadas nas redes sociais acontecerem.

“Depois, quando estávamos na sala do médico, ele veio até mim e disse: ‘Você é um guerreiro. Eu não gostaria de perder para mais ninguém, porque você merece isso’”, revelou du Plessis. “Mas então ele entra no Twitter e diz: ‘Você nunca será um campeão’, ou algo parecido. Do jeito que ele disse. Pedir uma revanche é uma coisa. Mas devo dizer que não tenho nada contra o cara. Pelo que experimentei, acho que ele é um cara emotivo, mas não acho que seja um cara mau.”

Apesar da polêmica, uma revanche imediata parece improvável. Em vez disso, du Plessis espera defender o título recém-conquistado contra Israel Adesanya no UFC 300, que acontece no dia 13 de abril na T-Mobile Arena, em Las Vegas.



Fonte: mma fighting