Francis Ngannou espera ‘fazer algo que ninguém fez antes’ na busca pelo campeonato de boxe


Francis Ngannou, campeão mundial de dois esportes? É possível.

Quando Ngannou entrou no ringue com o grande peso pesado Tyson Fury em outubro passado, ele entrou no mundo do boxe como um campeão do UFC que nunca perdeu o título na jaula. Ele não derrotou Fury, mas ganhou muito respeito com um emocionante knockdown no terceiro round e uma derrota por decisão dividida que muitos acharam que deveria ter sido uma vitória.

Agora, o lutador do PFL enfrentará outro grande boxeador, Anthony Joshua, no dia 8 de março, em Riad, na Arábia Saudita. Numa recente conferência de imprensa sobre o evento, Ngannou deixou claro que não vai deixar nenhum sucesso ou elogio subir à sua cabeça.

“Estou sentado aqui ouvindo as pessoas conversando e até [Matchroom Boxing Chairman] Eddie [Hearn] elogiando-me, o que agradeço”, disse Ngannou. “Ao mesmo tempo, não tenho certeza se ele é honesto ou se apenas quer me pegar [sleeping on] o cara dele, o que isso não vai acontecer. Sou apenas um iniciante aqui que vai treinar muito forte e fazer de tudo e vir como azarão para vencer a luta. Não tomo minha última luta como referência. Acho que consigo fazer isso, acho que consigo tudo, sei exatamente onde estou. Sou apenas um iniciante e com certeza vou melhorar, ficar cada vez melhor, então é assim que vejo as coisas. Estou me preparando para uma luta difícil.

“Sim, a luta do Tyson Fury foi ótima, foi incrível, mas isso agora é passado, e tenho um novo desafio pela frente quando levo isso ainda mais a sério agora do que antes, porque agora, acho que há algo mais em jogo, o que é provavelmente o indiscutível Francis Ngannou expects to ‘do something that nobody has done before’ in pursuing boxing championship.

“Vejamos, talvez eu faça algo que ninguém fez antes e realmente acredito que tenho as ferramentas para fazer isso. Começando com uma vitória sobre o AJ no dia 8 de março, em Riad, que vai ser uma grande luta. Não é fácil, mas é possível, e vou aceitar.”

Embora nada seja oficial, tanto Ngannou quanto Joshua falaram publicamente sobre a possibilidade de o vencedor do confronto competir pelo status indiscutível de campeão dos pesos pesados. Isso provavelmente significa uma luta com Oleksandr Usyk ou Fury, que devem lutar no dia 17 de fevereiro com seus respectivos títulos em jogo.

Dono de 10 vitórias por nocaute no UFC, Ngannou foi questionado se espera testar a qualidade do queixo de Joshua. Joshua perdeu apenas três vezes em 30 lutas de boxe, sendo uma dessas derrotas por nocaute técnico.

“Vou lutar com ele, então o que você acha que vou fazer?” Ngannou disse. “É para procurar o queixo dele. É isso que acontece na luta. Na luta, você está tentando acertar alguém no queixo ou onde quer que você possa acertá-lo, e sim, ouvi dizer que ele não tem queixo. Não sei se é verdade ou não, espero ter a oportunidade de testar isso. Esse é o meu desejo. É isso que estou desejando.”



Fonte: mma fighting