Francis Ngannou, lutador de MMA que virou boxeador, será estudo de caso na classe executiva de Harvard


EUé verdade, Francisco Ngannou caso de sucesso vale a pena fazer parte de um estudo de caso em qualquer uma das universidades mais importantes do mundo. Conhecido como ‘O predador‘ entre seus pares, o atleta nascido em Camarões deixou de ter nada menos que uma década atrás e passou a viver como imigrante na França. Agora ganhando seis dígitos por luta de boxe contra os maiores nomes da categoria Peso Pesado. Essa jornada deveria ser ministrada dentro de um curso de negócios nas universidades e foi a Harvard Business School quem decidiu escrever sobre o caso. Palestra que será ministrada pela professora de Harvard Anita Elbertese. O empresário de Ngannou, Marquel Martin, foi parcialmente responsável por isso acontecer por escrito.

Fury e Ngannou se enfrentam antes da ‘Batalha dos Malvados’ em RiadLAPRESSE

O que a palestra de Harvard Ngannou cobrirá?

Através da sua própria conta no Twitter, a professora Elberse agradeceu ao gestor de Ngannou e publicou o conteúdo da aula. Segundo a postagem, este estudo de caso abordará como Frnacis Ngannou conseguiu vencer o sistema e se tornar um dos atletas de esportes de combate mais reverenciados de sua geração. Provavelmente contará com suas lutas para negociar um novo contrato com o UFC e como ele acabou virando as costas para eles. Aqui está o que Elberse escreveu no X: “Alerta de novo caso! O incomparável @francis_ngannou agora estrela seu próprio estudo de caso @HarvardHBS, e com razão. Obrigado, @Marquel_Martin, por tornar tudo isso possível! Deixe um comentário abaixo se quiser um chance de ganhar uma cópia de visualização gratuita!”

É aqui que a história de como Francis Ngannou venceu o sistema se torna interessante, porque ele não lutou apenas em seu próprio benefício, mas foi um pioneiro na luta por melhores direitos dos atletas dos esportes de combate. Embora não tenha conseguido o que exigia do UFC, Ngannou conseguiu conscientizar sobre um problema que agora está sendo analisado na Justiça. Ele saiu a tempo de pegar seu pedaço gigante da torta e também ajudou outros lutadores no processo. Ainda este ano, Francisco supostamente ganhará US$ 20 milhões para lutar Antonio Josué antes da receita do pay-per-view.





Fonte: Jornal Marca