INSS autoriza AUMENTO nos benefícios para aposentados; confira os detalhes


O INSS está liberando um reajuste salarial para o benefício dos idosos em todo o país, proporcionando alegria aos beneficiários do órgão federal, que experimentarão um aumento em sua renda.

Neste ano, o INSS está implementando várias alterações em sua forma de pagamento, incluindo o aumento do valor destinado aos cidadãos, especialmente aos idosos. Essa mudança decorre do reajuste aplicado ao salário mínimo, que serve como piso salarial para muitos programas da Previdência Social.

Assim, milhões de brasileiros estão sendo contemplados com esse reajuste salarial, já em vigor, e estão recebendo seus benefícios com um novo valor. Confira abaixo as informações sobre o novo valor e o calendário de pagamentos para janeiro e fevereiro.

Calendário oficial de pagamentos do INSS

O calendário oficial de pagamentos do INSS para janeiro de 2024 já foi divulgado pela Previdência Social. É crucial que os beneficiários acompanhem as datas emitidas, utilizando o penúltimo dígito do cartão do benefício como guia.

No que diz respeito ao reajuste no pagamento, é importante destacar que apenas aqueles que recebem até o piso salarial serão contemplados, não havendo alterações para aqueles que recebem acima de um salário mínimo do INSS, incluindo programas como Benefício de Prestação Continuada (BPC) e salário maternidade.

Calendário de pagamentos do INSS para janeiro de 2024:

Até 1 salário mínimo:

1- Final 1: 25 de janeiro;
2- Final 2: 26 de janeiro;
3- Final 3: 29 de janeiro;
4- Final 4: 30 de janeiro;
5- Final 5: 31 de janeiro;
6- Final 6: 01 de fevereiro;
7- Final 7: 02 de fevereiro;
8- Final 8: 05 de fevereiro;
9- Final 9: 06 de fevereiro;
10- Final 0: 07 de fevereiro.


Você também pode gostar:

Acima de 1 salário mínimo:

1- Finais 1 e 6: 01 de fevereiro;
2- Finais 2 e 7: 02 de fevereiro;
3- Finais 3 e 8: 05 de fevereiro;
4- Finais 4 e 9: 06 de fevereiro;
5- Finais 5 e 0: 07 de fevereiro.

Concessão de benefícios INSS

Na busca pela observância do prazo constitucional de 45 dias para a concessão de benefícios, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) registrou uma média de 47 dias em dezembro de 2023.

Ao considerar a fila de solicitações para aposentadorias, pensões, salário-maternidade e auxílios, o tempo médio foi calculado. Em comparação com o mês de novembro, houve uma redução de oito dias, quando a média era de 55 dias.

Em suma, o Ministério da Previdência, indo além do cumprimento do prazo constitucional, estabelece uma meta mais ambiciosa para o próximo ano. De acordo com as palavras do presidente do INSS, Alessandro Stefanutto, a intenção é reduzir o tempo médio para 30 dias em 2024.

Sistema Atestmed

A implementação do sistema Atestmed é atribuída à queda no tempo médio de concessão dos benefícios. No entanto, essa ferramenta permite a concessão do auxílio-doença sem a necessidade de perícia médica.

Conforme dados confirmados pelo INSS e divulgados pela CNN, quase metade das concessões de auxílio-doença já ocorre por meio da análise remota. Além disso, em dezembro, os benefícios concedidos pelo Atestmed totalizaram 113.501, correspondendo a 47,3% do total, um número quase igual ao de concessões por perícia, que representaram 47,4%.

Portanto, a fila de pedidos do INSS também apresentou redução em dezembro de 2023, diminuindo de 1,6 milhões para 1,5 milhões de requerimentos. Contudo, o INSS atribui essa melhoria ao intensivo trabalho de mutirões de atendimento para a realização de avaliações sociais e perícias médicas.

 



Fonte: Notícias Concursos