Lula deve sancionar novo salário mínimo nesta segunda, 22


Acaba nesta segunda-feira (22) o prazo para que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancione o novo plano de orçamento para este ano de 2024. Este é o documento que indica todas as intenções de gastos do governo federal para este ano, incluindo o novo valor do salário mínimo.

Neste exato momento, o governo ainda se debruça sobre a possibilidade de aplicar alguns vetos. “Nós ainda não fechamos para balanço, ainda discutindo e analisando os vetos. Temos o prazo até o dia 22 de janeiro para encaminhar possível veto à LOA, que foi aprovada pelo Congresso”, disse a ministra do Planejamento, Simone Tebet (MDB).

Os vetos que estão em discussão não têm relação com o pagamento do salário mínimo. Para este ponto, não há expectativa de mudanças em relação ao que ficou definido em conjunto com o congresso nacional ainda no final do ano passado.

Caso tudo saia como planejado, a sanção do novo plano de orçamento, que contém a confirmação do novo salário mínimo, deverá acontecer por volta das 16h, no Palácio do Planalto, em Brasília.

O novo salário mínimo

O fato é que mesmo antes da sanção, o Brasil já conta com um novo salário mínimo para chamar de seu. Por meio de um decreto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) elevou o valor do piso de R$ 1.320 para R$ 1.412. Estamos falando de uma elevação de R$ 92, ou de quase 7% em termos percentuais.

Boa parte dos trabalhadores que recebem um salário mínimo por mês ainda não começou a sentir o impacto do aumento. Em janeiro, por exemplo, eles afirmam que ainda estão recebendo o valor de R$ 1.320, referente ao patamar que estava valendo em 2023.

De acordo com especialistas na área de direito trabalhista, o valor reajustado só começará a ser pago no próximo mês de fevereiro, quando as empresas devem liberar o saldo referente ao período de trabalho de janeiro.

Aumento real do salário mínimo


Você também pode gostar:

Na campanha presidencial do ano passado, o presidente Lula chegou a prometer em várias oportunidades um aumento real para o salário mínimo. Ele criticou a falta deste tipo de reajuste pelo governo anterior, e indicou que iria conceder a elevação real em todos os anos do seu governo.

Com a indicação oficial de que o salário mínimo vai subir quase 7% em 2024, é possível dizer que Lula cumpriu a sua promessa de conceder o aumento real do piso. Isso porque este patamar está acima da inflação programada para o ano de 2023.

Vale lembrar ainda que no ano passado o governo federal enviou ao congresso nacional o seu Plano Nacional de Valorização do Salário Mínimo. Trata-se de um documento que estabelece uma nova regra de elevação do piso, que deve considerar não apenas a inflação, mas também o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes.

Lula deve sancionar novo salário mínimo nesta segunda, 22Lula deve sancionar novo salário mínimo nesta segunda, 22
Aumento real do salário mínimo foi promessa de campanha de Lula. Imagem: Reprodução/ Canal Gov

Outros pontos do orçamento

Para além do salário mínimo, o plano de orçamento que deve ser sancionado hoje por Lula também aponta para uma série de outras indicações. É o caso, por exemplo, do Bolsa Família. O maior programa de transferência de renda do país terá um aporte semelhante ao que se registrou no ano passado.

Na prática, isso significa que o valor do Bolsa Família não será elevado, e nem reduzido neste ano de 2024. Seguirá valendo a ideia de que todos os usuários deverão partir de uma base R$ 600 por família. Este valor, no entanto, pode ser elevado ou até mesmo reduzido a depender da quantidade de adicionais que um mesmo cidadão tem direito.

TCU fez alerta

Na última semana, o Tribunal de Contas da União (TCU) lançou um alerta sobre um possível rombo nas contas públicas caso este orçamento seja sancionado. Na avaliação do órgão, o país poderia ter um déficit de nada menos do que R$ 55,3 bilhões.

“A estimativa da Receita Primária Federal Líquida em 19,2% do PIB é muito acima do que foi observado nos anos recentes, indicando estar superestimada, o que acarreta a possibilidade de se ter déficit primário de até R$ 55,3 bilhões e de descumprimento da meta de resultado fiscal proposta no Projeto de LDO para 2024”, diz o texto do TCU.



Fonte: Notícias Concursos