Os 10 principais prospectos brasileiros para ficar de olho em 2024


O Brasil continua exportando toneladas de talentos para o mundo do MMA e parece que a colheita será mais uma boa em 2024.

Com o início do novo ano, o MMA Fighting olha de perto os novatos brasileiros que podem se formar no cenário regional e assinar com uma grande promoção nos próximos 12 meses, juntando-se a prospects destacados em anos anteriores, como Alexandre Pantoja, Vitor Petrino , Jailton Almeida, Caio Borralho e outros.

Como sempre, esta lista apresenta apenas atletas com menos de 30 anos e que não competiram por uma promoção importante no passado.


Icaro Brito está fazendo sucesso no peso pena. Companheiro de equipe do candidato em ascensão ao UFC Caio Borralho, o jovem de 24 anos recentemente derrotou Junior Duarte em apenas três minutos para uma estreia perfeita no LFA, a quinta vitória por nocaute de sua carreira por 7-1.


João Garcia venceu 13 lutas consecutivas entre MMA amador (6-0) e profissional (7-0) em quatro anos, culminando com uma vitória por finalização sobre Carlos Alberto Silva para conquistar o cinturão peso pena do Iron Man em novembro de 2022. “Galeto”, 21, mostrou coragem para se recuperar de um susto de guilhotina para garantir a finalização no primeiro round.


Marcos Degli está em alta no circuito regional, vencendo oito vitórias consecutivas em um período de 19 meses, parando todos os seus oponentes, exceto um. O peso mosca de 23 anos lutou pela última vez em novembro, melhorando para 10-3 como profissional – e 2-0 sob a bandeira da LFA – com decisão sobre Alisson Murilo.


Jefferson Nascimento foi vitorioso em seis lutas de MMA nos últimos dois anos, culminando com sua vitória por nocaute no segundo round sobre o invicto Gabriel Costa para conquistar o título interino dos leves da LFA. Companheiro de Carlston Harris, do UFC, no Renovação Fight Team, “Toddynho” detém o recorde de 11 a 0 com sete finalizações.


Alexia Thainara, de 26 anos, oscilou entre as promoções no Brasil por pouco mais de dois anos, vencendo oito consecutivas e seis finalizações. Companheira de equipe da desafiante do UFC Amanda Ribas e veterana do Jungle Fight, “Burguesinha” estrangulou Thaiane Souza e conquistou o cinturão peso palha do SFT em dezembro passado, melhorando para 10-1 no MMA.


Tiago Pereira subiu no ranking dos 135 libras e conquistou o título peso galo do Jungle Fight com um nocaute em 2023, depois acertou um chute violento no corpo para defendê-lo cinco meses depois. Representante da Atos, de 26 anos, Pereira tem quatro finalizações em seu currículo.


Filipe Lima começou sua carreira competindo por promoções regionais na região do Amazonas, no Brasil, antes de se mudar para a Suécia para treinar no Allstars Training Center, encerrando uma sequência perfeita de 5 a 0 no circuito europeu com uma vitória por decisão unânime para destronar o campeão meio-médio do Oktagon, Jonas Magard, em julho. . O prospecto de 25 anos já venceu 12 vitórias consecutivas desde que perdeu sua estreia no MMA em 2015.


Michael Oliveiraparaquedista do Exército brasileiro, venceu seis vitórias consecutivas desde sua estreia profissional no MMA em fevereiro de 2022, e está se aproximando da luta pelo título meio-médio da LFA após quatro nocautes no primeiro round em 2023. O talento do KO Squad vai virar 26 anos no final deste mês.


Rose Conceição conquistou o título interino do peso palha da LFA após uma guerra de cinco rounds com Elaine Lopes, e foi promovida a rainha indiscutível depois que Julia Polastri assinou com o UFC. A jovem de 26 anos tem 7 a 0 no esporte e já venceu seis vitórias consecutivas desde junho de 2021, quando voltou de um hiato de cinco anos.


Elora Dana conquistou o ouro peso mosca do Jungle Fight com uma finalização feia no braço antes de estrangular a contratada do Invicta FC, Faelly Vitoria, com um mata-leão, sua quarta vitória nos acréscimos em seis vitórias no MMA. O talento invicto teve que se afastar por um tempo para uma cirurgia no joelho direito, mas agora deve enfrentar Brena Cardozo pelo cinturão indiscutível em abril.



Fonte: mma fighting