A reclamação de Horner veio de uma funcionária da Red Bull


A poucos dias depois da bomba Lewis hamiltonse mudou para Ferrario que poderá provocar movimentos ao longo de toda a rede em 2025, com Carlos Sainz e Fernando Alonso totalmente envolvido na mistura, houve outro terremoto de consequências insuspeitadas.

A provocação épica da Red Bull sobre Lando NorrisRoberto Ortega

É a investigação interna que Red Bull abriu em sua sede na Áustria para seu diretor esportivo de F1, Christian Honer, o que foi confirmado pela equipe. “Foi lançada uma investigação independente sobre as últimas alegações. Ela está sendo realizada por um advogado investigador externo independente e será concluída o mais rápido possível”, reconheceu a Red Bull GmbH em comunicado oficial, segundo o site alemão ‘Motorsport -Total. com’.

Em vários meios de comunicação, incluindo os holandeses ‘De Telegraaf’ e ‘F1-Insider.com’, fala-se de “comportamento impróprio para com um funcionário da equipa de corrida”. Segundo o jornal alemão Bild e o jornal britânico The Times, a denúncia partiu de uma funcionária, que teria recebido imagens íntimas em seu celular.

Segundo o site ‘Motorsport-Total.com’, as acusações de alegados comportamentos inadequados foram feitas pela primeira vez no final da semana passada e os detalhes começam a ser conhecidos, embora a presunção de inocência do dirigente britânico, vencedor de sete títulos mundiais com Vettel e Verstappen na F1, e chefe de Adriano Neweyum dos maiores trunfos técnicos do campeonato, será preservado.

Agora se diz que em Red BullNa sede da empresa, em Fuschl (Áustria), tratam de um arquivo com “material incriminador que reúne as acusações”. Estes estão agora a ser investigados internamente na Red Bull, e futuras ações e possíveis consequências serão discutidas ao mais alto nível de gestão”, diz a informação, embora a presunção lógica de inocência de Horner, que é casado com Geri Halliwellex-integrante das Spice Girls, é mantida externamente.

Recomendado para sair

Por outro lado, outras fontes do paddock já arriscam neste momento que da Red Bull lhe foi recomendado, de forma amigável, que apresentasse a sua demissão de forma voluntária, como chefe da equipa e que deixasse o seu cargo atual. . Contudo, Horner pode ter rejeitado a proposta na sua reação inicial.

Uma reunião planejada do Fórmula 1 A comissão ocorreu nos escritórios da FOM em Londres na segunda-feira, na qual Horner esteve presente na qualidade de chefe da equipe Red Bull. Segundo ‘De Telegraaf’, tudo o que ele pode dizer sobre o assunto é: “Nego categoricamente estas acusações”.

Marko não está dizendo nada

Além do comunicado oficial, nenhuma informação adicional foi comunicada no momento. Nem mesmo por Helmut Marcoconselheiro executivo da Corrida Red Bullque quando questionado pelo ‘Motorsport-Total.com’ simplesmente respondeu: “Não vou dizer nada sobre isso”, à mídia alemã.

Mais notícias são esperadas nas próximas horas sobre um assunto que parece complicado.

Uma luta interna pelo poder?

De acordo com os advogados de defesa de Horner, ele é vítima de uma luta interna pelo poder dentro da família Red Bull. Quando o fundador da empresa Dietrich Mateschitz estava vivo, Horner podia contar com o apoio incondicional do austríaco, mas agora isso poderia ter mudado.

“Os defensores de Horner dizem que as acusações são difamações destinadas a destituí-lo do poder, numa tentativa de arrancar-lhe o controlo da sede em Salzburgo”, segundo o ‘Daily Mail’. A cidade austríaca abriga a sede da fabricante de bebidas energéticas.

O jornal britânico afirma também que o jornal holandês ‘De Telegraaf’ foi ameaçado com uma acção judicial se tornasse públicas as alegações sobre Horner. No final, foi o ‘F1-Insider’ quem deu a notícia primeiro, seguido pouco depois pela referida publicação holandesa.

Possíveis substituições

Diferentes meios de comunicação também já falam sobre quem poderia substituir Horner. Os mais bem colocados são Pierre Wache e Jonathan Wheatley. Principalmente este último, sendo o diretor esportivo, já que o primeiro é o diretor técnico e assim poderia focar na sua área.





Fonte: Jornal Marca