Devin Haney e seu desejo de que Ryan Garcia confessasse a derrota de Gervonta Davis


Devin Haney, o invicto campeão superleve reconhecido pelo WBC, está determinado a manter seu recorde imaculado no ringue. No dia 20 de abril ele enfrentará seu ex-rival amador Ryan Garciano Barclays Center no Brooklyn.

No mundo do boxe de elite, Devin Haney se destaca como um dos lutadores mais aptos do mundo hoje. Seu desempenho impecável em dezembro contra o ex-campeão indiscutível dos leves Aparentemente Prograis rendeu-lhe o título WBC de 140 libras, consolidando sua posição como um dos melhores lutadores peso por peso do esporte.

Comentários arrogantes de Ryan Garcia dirigidos a Devin Haney antes da luta pelo título dos superleves WBCTwitter

Luta contra o Prograis

De acordo com estatísticas da CompuBox, em sua luta contra Em andamentoHaney acertou 129 de 367 socos, enquanto seu oponente só conseguiu acertar 36 de 323. Este último foi um recorde defensivo do CompuBox para uma luta de 12 assaltos, e Prograis só conseguiu superar dois socos em mais de quatro assaltos completos.

Haney disse ao The Sporting News: “Definitivamente consegui mostrar mais do meu repertório naquela luta. Acho que as pessoas estão começando a perceber o quão bom eu sou. O mundo vai reconhecer meu talento novamente depois disso e eles vão ver o quão excepcional Devin Haney é mais uma vez. Eu simplesmente continuo progredindo, ficando mais forte e amadurecendo.

Embora a luta contra Em andamento marcou a estreia de Haney no superleve, ele conseguiu derrubar o homem maior com uma única mão direita no terceiro round. Depois desse golpe, Prograis não teve pressa em diminuir a distância, permitindo que Haney dominasse confortavelmente o restante da luta.

Mude para superleve

O campeão tem certeza de que sua mudança para o superleve foi extremamente benéfica para seu desempenho, especialmente depois de lutar para pesar 135 libras. No entanto, ele se recusa a aceitar que o peso de Garcia seja reduzido para 136 libras para sua luta contra Gervonta “Tank” Davis é uma desculpa válida para sua derrota por nocaute em abril passado.

“Estou muito mais forte e mais rápido. Sinto-me confortável e não preciso me matar no acampamento”, disse Haney. “Não foco no peso, foco em melhorar e aperfeiçoar meu ofício. Isso é o principal, não é apenas um campo de redução de peso.

Já se passaram mais de quatro anos desde que Haney (31-0, 15 KOs) teve uma vitória por nocaute. Isso aconteceu em seu confronto contra Zaur Abdullayev (TKO 4), pouco antes de ser coroado campeão mundial. Desde então, ele acumulou oito vitórias por decisão unânime, sendo apenas Vasiliy Lomachenko um verdadeiro desafio nesse período.

Ao conversar com ele, fica claro que Haney gostaria de acabar com a seca de nocautes e vê “King Ry” como a combinação perfeita. “Vimos Ryan ficar imprudente. Sabemos que ele fica imprudente e muito ansioso. Se ficar muito ansioso, vai se deparar com alguma coisa.”

“Este será o desempenho da sua vida. O mundo verá o melhor de Devin Haney. Eles verão o quanto sou mais forte, o quanto sou mais rápido… tudo. Será ainda melhor que a luta contra Regis.”

Se Haney conseguir melhorar seu desempenho contra Prograis, Garcia não só terá dificuldade para vencer a luta, mas também para acertar um soco.





Fonte: Jornal Marca