Holly Holm responde às desculpas de Ronda Rousey: ‘Ela não era melhor que eu, principalmente naquela noite’


Holly Holm chocou o mundo em 2015, quando seu pé ricocheteou no queixo de Ronda Rousey e fez a campeã peso galo do UFC cair na tela.

Na época, o nocaute de Holm para a conquista do título foi considerado uma das maiores surpresas da história do UFC. Quase nove anos se passaram desde aquela noite, e Holm continua firme no ranking dos pesos-galos. Rousey, por outro lado, sobreviveu para mais uma luta antes de encerrar sua carreira.

Recentemente, Rousey lançou sua autobiografia, Nossa Luta, e no livro ela detalha um histórico de concussões que, segundo ela, efetivamente a forçou a parar de lutar. Em particular, ela disse que uma queda de algumas escadas antes do UFC 193 a levou a enfrentar Holm enquanto lidava com as consequências de uma concussão.

Em resposta. Holm elogiou Rousey como uma campeã incrível, mas zombou da explicação da ex-campeã que diminuiu sua vitória.

“Então, tudo o que eu digo, tenho certeza que as pessoas vão apenas pegar partes do que estou prestes a dizer e fazer soar como vocês querem, mas digo isso por respeito”, disse Holm durante o media day do UFC 300. .

“Para ter uma reviravolta grande como aquela luta, é preciso ter um campeão dominante. Sem ela ser tão dominante, eu não poderia ter ficado tão chateada. Com isso dito, eu era o melhor lutador. Eu fui o melhor lutador naquela noite.”

Quando se trata do histórico de concussões relatado por Rousey, Holm acredita que é uma ocorrência comum para qualquer pessoa que compita em esportes de combate por um período significativo de tempo. Ela sabe que sofreu seus próprios problemas com concussões no passado, mas se recusa a usá-las como bode expiatório para derrotas passadas.

“Se você fez carreira como lutador, já sofreu uma concussão em algum momento”, disse Holm. “Você volta e olha algumas das minhas lutas de boxe e algumas das coisas que fiz, definitivamente tive algumas concussões. Nunca vou sentar aqui e usar isso como desculpa para qualquer perda.”

Como parte da turnê promocional para discutir seu novo livro, Rousey admitiu que doeu perder o jeito que ela fez com Holm naquela noite, especialmente sabendo que ela não estava no seu melhor.

Rousey acrescentou que se ela estivesse competindo 100%, haveria ninguém no UFC poderia ter vencido ela, e ela disse que a incomoda “que eu não seja reconhecida como a maior de todos os tempos, quando sei que sou”.

Essa atitude explica por que Holm não ficou totalmente surpreso com os comentários de Rousey. Mesmo depois de todo esse tempo, Rousey ainda luta para aceitar a derrota.

“Acho que provavelmente seja difícil para ela admitir isso – eu era simplesmente o melhor lutador”, disse Holm. “Ela era tão dominante e uma boa campeã? 100 por cento, eu dou isso a ela. Mas ela não era melhor do que eu, especialmente naquela noite.”





Fonte: mma fighting