Internet grátis com vale-refeição: quanto você consegue por mês para pagar sua conta de internet?


Óm dos tipos de bem-estar mais importantes e amplamente utilizados nos Estados Unidos da América é o Programa de Assistência Nutricional Suplementar (FOTO).

Milhões de americanos utilizam o esquema, muitas vezes conhecido como vale-refeição, para garantir que podem pagar refeições saudáveis ​​e equilibradas diariamente.

Compreendendo os benefícios SSDI: Quais são os critérios para se qualificar para benefícios por invalidez?Deficiência dos Cidadãos

Outra forma pela qual alguns americanos precisam de ajuda é a Internet. Ter acesso regular à Internet é uma parte fundamental da vida moderna e muitas pessoas precisam de ajuda financeira para garantir o acesso à Internet em casa.

Existem opções disponíveis para quem recebe Benefícios do SNAP e também quero ajuda para ficar online.

Posso obter desconto na Internet?

Muitos provedores de Internet oferecem tarifas com desconto ou programas especiais projetados especificamente para famílias de baixa renda, incluindo aqueles recebendo benefícios SNAP.

Algumas dessas empresas fizeram parceria com iniciativas governamentais para colocar mais pessoas online, por isso é importante ver para que você pode ser elegível para garantir que está recebendo toda a ajuda a que tem direito.

Uma opção popular é o programa AT&T Access, que oferece internet por apenas 10 dólares por mês para famílias que participam do SNAP.

Para se qualificar para este programa, você precisará atender a determinados requisitos de elegibilidade e fornecer prova de sua participação no SNAP. Além disso, outros provedores de serviços, como Internet Essentials e Spectrum Internet Assist da Comcast, também oferecem planos com descontos semelhantes.

O principal a lembrar é que os destinatários do SNAP podem se qualificar para Wi-Fi gratuito ou com desconto por meio de programas governamentais. Os preços podem chegar a até 10 dólares por mês, e a melhor maneira de se inscrever é por meio de sites de programas ou provedores de chamadas.





Fonte: Jornal Marca