Jon Jones divulga declaração abordando suposta agressão a agente de testes de drogas


Jon Jones divulgou um comunicado no sábado sobre as alegações de que ele agrediu uma agente de testes de drogas e ameaçou matá-la depois que ela chegou em sua casa para coletar uma amostra no âmbito do programa antidoping do UFC.

Um relatório policial apresentado em 5 de abril por um agente que representa o Drug Free Sport alegou que Jones pegou o telefone dela depois de “parecer agitado” quando não conseguiu urinar para o teste e ela sugeriu uma amostra de sangue. Durante a altercação que o relatório policial afirma ter ocorrido em 30 de março, o agente de testes de drogas alegou que Jones colocou o telefone no bolso, bateu na cara dela e supostamente declarou “por que vocês, malditos, vêm tão cedo, não você sabe o que acontece com as pessoas que vêm à minha casa… elas acabam mortas.”

Jones respondeu às acusações nas redes sociais junto com imagens de câmeras de segurança que ele afirma mostrarem os agentes de teste de drogas saindo de sua casa após coletar a amostra.

“Quero abordar relatos sobre eu supostamente ameaçar a vida de um testador de drogas e roubar um telefone”, escreveu Jones no Instagram. “Quero esclarecer que há um vídeo que mostra os dois testadores de drogas saindo da minha casa após a sessão de testes, onde trocamos um cumprimento e um abraço. Embora eu estivesse frustrado com o pouco profissionalismo e usasse palavrões por frustração, tudo terminou de forma amigável e amigável, nada ameaçador. Na verdade, eu estava comemorando a festa de aniversário de um amigo em minha casa e acredito que seja perfeitamente normal comemorar no conforto da minha casa.

“Devo dizer que esse testador em particular se comportou de maneira pouco profissional e até violou o protocolo padrão junto com as leis HIPAA. Ao longo dos meus 20 anos sendo submetido a testes de drogas, nunca encontrei tal incidente com um oficial do DCO antes.”

Em seu depoimento à polícia, a agente do teste de drogas afirmou que estava “apavorada” porque Jones ficou a menos de trinta centímetros dela durante o suposto incidente. O agente acrescentou que Jones finalmente apresentou uma amostra de urina conforme solicitado antes que ela e seu colega de trabalho saíssem de casa.

Ela afirmou que seu chefe na agência de testes de drogas perguntou por que ela queria registrar um boletim de ocorrência sobre o incidente e ela afirmou que “parecia que ele estava tentando dissuadi-la”.

O agente finalmente decidiu buscar acusações criminais contra Jones pela suposta agressão.

A polícia enviou a Jones uma intimação datada de 5 de abril sob acusação de agressão e interferência nas comunicações por supostamente ter roubado o telefone do testador de drogas. Com base nos registros judiciais online, nenhuma acusação oficial foi apresentada contra Jones atualmente.

Os dirigentes do UFC ainda não emitiram uma declaração sobre as acusações contra Jones.



Fonte: mma fighting